sábado, 17 de maio de 2008

É difícil ser homem

O mundo está a ficar cada vez mais difícil para os homens. Hoje, se passar por uma mulher interessante e fingir que nem reparo posso se acusado de bicha. Se fizer algum comentário, mesmo que um inocente piropo, corro o risco de ser acusado de assédio sexual. Tenho estado a pensar nisto depois do que me aconteceu na passada sexta-feira:

Fui levar a minha filha ao infantário e não consegui deixar de reparar numa mãe que levou o filho, este colega de sala da Joana. Uma mulher esteticamente muito interessante, expressão que uso para fugir à vulgaridade do «boa como o milho». À saída da escola, reparei que ela levava o cartão de crédito no bolso traseiro das calças e que estava meio fora, meio dentro, a meio caminho de o perder.

O que fazer? Se não digo nada ela corre o risco de ficar sem cartão de crédito, se a aviso denuncio-me e ela pode ficar ofendida porque estava a olhar para o traseiro. Venceu o meu pudor e a vontade de não ter de entrar em explicações, até porque, por norma, teimo em tornar a emenda bem pior do que o soneto.

A propósito, gostava de fazer uma pergunta às mulheres: quando vocês vestem uma t'shirt ou uma camisola com frases, slogans ou até poemas, como estão à espera que um homem reaja? Por instinto, é natural que um homem fixe o olhar na t'shirt ou camisola e perca uns segundos para ler. Mas eu já vi mulher ficar ofendida por achar que o homem estava a apreciar os seios...

Eu, por exemplo, nunca usaria umas calças em que estivesse escrito os Lusíadas junto ao fecho de correr... Se bem que, no meu caso, não porque me sentisse ofendido por uma mulher ficar alguns minutos a ler, mas por receio que, tentando adivinhar os contornos do conteúdo pelo volume da embalagem, tivesse um ataque de riso...

8 comentários:

Bolota disse...

... se calhar devia ter avisado a senhora que tinha o cartão de crédito a cair...

Obrigado pelas visitas!
B.

Jorge Pessoa e Silva disse...

... eu sei, eu sei... Mas, Bolota, muitas mulheres começam a ter uns comportamentos imprevisíveis e eu não quis arriscar.
Obrigado eu pela visita.

Jacinta Correia disse...

Avisar ou não avisar? Eis a questão. Lol. Quanto às T-shirts, acho k usamos as mensagens para distrair os olhares. Resulta??? Bj

Jorge Pessoa e Silva disse...

Olá Jacinta, claro que resulta... E eu, se fosse ministro da cultura, distribuia gratuitamente t'shirts pelas mulheres com poemas de Sophia, Pessoa, Bocage...

LNeves disse...

Eu uso as T-shirts com mensagens, normalmente porque gosto delas... Como normalmente gosto de tudo que visto... Visto que a roupa é minha... :/ LOL Que teoria da conspiração... :PPP Quanto ao problema de olhar para as mamas ou não olhar... Tou-me a cagar, olhem lá para as mamas, não me chateio... Desde que não invadam o meu espaço, quero lá saber para o que olhas, e se quando chegas a casa, bates uma??? WHO CARREESSS???? :P

***MUAH***

Jorge Pessoa e Silva disse...

É esse o espírito lneves! Estou a bater palmas que nem um maluquinho, não vás pensar que estou a usar as mãos a fazer outra coisa... Não que me envergonhe, calha a todos um período a mão e água.
Gosto do teu espírio e do teu sentido de humor. Obrigado pela tua presença. Só mesmo a malta que tem a pachorra de escrever comentários consegue dar dignidade a este espaço.

Beijinho

Equilibrista disse...

O pior é que eu concordo contigo... As mulheres hoje são mesmo assim! Se eles não dizem nada: "A gente arruma-se e eles nem reparam"; se eles dizem alguma coisa,por mais cordial e gentil que seja: "És um depravado!"... Enfim...
Eu, posso até nem admitir, mas adoro ouvir um elogio, mesmo aqueles que possam a principio nem parecer de todo cordiais... até porque esses normalmente, e dependendo das circunstâncias, são os mais genuínos! Ainda outro dia me aconteceu, e eu babei... mesmo não tendo admitido =p (apesar de saber que corei, o que já revela muita coisa).
Em relação às camisolas, eu quando uso uma t-shirt com uma frase é porque gosto do que ela transmite, e sei que terei de me sujeitar a que fiquem a olhar... apesar de os homens não trocarem muito os olhos para o fazer, porque também aqui não há muitos relevos ;).

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs...rs...rs...rs..

Lá diz o povo que o uso que se lhe dá é mais importante que o tamanho...rs...rs..

Mas confirmas as minhas suspeitas: no fundo, no fundo, ninguém fica indiferente a um piropo... rs..

Beijinhos