segunda-feira, 31 de março de 2008

Matemática e obesidade

O DN publica um estudo científico levado a cabo por dois investigadores do Nacional Institutes of Health (NIH). A tese é que a matemática pode prever as hipóteses de se ser obeso! Nomeadamente «seguindo uma determinada classe de equações, o modelo apresenta um número infinito de diferentes resultados de peso e gordura, ainda que os imputs de alimento e os outputs de energia sejam rigorosamente os mesmos»!!! (Alguém percebeu o que isto quer dizer?)
Eu fiquei frustradíssimo, porque se são precisas "classes de equações" a maioria dos portugueses, feras em matemática, nunca saberá quais as hipóteses de obesidade...
Eu até acho que a tese do estudo faz sentido. A matemática tem tudo a ver com a nossa obesidade. Os cientistas têm é a mania de complicar. Eu coloquei-me em campo e não precisei de fazer investigações de nem sei quantos anos para reduzir essas complicadas contas do estudo a uma simples equação matemática. Bastou analisar o meu pequeno almoço:
«Um mil folhas+uma bola com creme+um pastel de nata+um copo de leite com chocolate=obesidade».
Vêm como é simples?

domingo, 30 de março de 2008

Mensagem para Chalana


1 - Chalana diz que os jogadores do Benfica estão agora com muito mais alegria no trabalho. Acho bem e muito saudável. É preciso levar a crise com sentido de humor e a primeira etapa é a capacidade de nos rirmos de nós próprios...
Só tenho uma coisa a dizer ao Chalana: prefiro que diga isto do que ter dito que a sua equipa tem jogado bem. Quem o viu jogar, quem o considera, justamente, um dos melhores jogadores portugueses de sempre, só pode ficar incomodado. Você e o seu Benfica é que jogavam enormidades. Ponham os olhos nesta foto e... chorem.

2 - Título no Diário de Notícias: «PR elogia governo na questão do Kosovo». Aliás, não é a primeira vez que o Governo é elogiado em questões internacionais. Como a "questão do Iraque", a "questão do Afeganistão", a "questão dos países lusófonos". O problema é mesmo a "questão de Portugal"...

3 - "Calma e fraude marcam eleições no Zimbabwe". Qual é a palavra que parece estranha neste título do DN? Quem acertar não ganha nada, que esta é fácil.

sábado, 29 de março de 2008

Invenção do milénio

Desde já deixo o meu voto para a melhor invenção do segundo milénio (que o terceiro mal começou): chama-se Aero-OM. Um líquido cor de rosa e em que bastam duas ou três gotas para que um bebé aos gritos se cale em menos de um segundo, lambendo-se demoradamente com tão adocicada iguaria. Depois da invenção da roda, não vejo nada melhor para o bem estar e sanidade mental da humanidade.
Entretanto, lá me dei ao trabalho de abrir a pasta que ofereceram ao Joel quando saiu da maternidade. Muitas amostras, publicidade e alguns livros pequeninos de puricultura. A Disney até me oferece seis livros se eu comprar dois ao preço de 9,90 euros cada. E garante que quem ler aquelas histórias aos seus filhos receberá deles uma grande satisfação. Ora como a minha filha Joana já tinha um desses livros, eu decidi lê-lo ao Joel. Ainda assim ele prefere o Aero-OM...

quinta-feira, 27 de março de 2008

Viciados em senha

Aos poucos, começo a descer à terra. E há que regressar ao mundo real. Hoje até começou com uma coisa tão simples quanto pagar uma factura de água em atraso. Fui aos serviços municipais e, para satisfação minha, três dos quatro pontos de atendimento estavam livres. Pelo menos não tenho de esperar, pensei, e dirigi-me ao balcão 1, por ser o que estava mais perto da porta.
Um segurança, em voz alta, ordena-me que recue para tirar a senha de vez! Recuei, fui tirar a senha e esperei que chegasse ao meu número. Esperei menos de um segundo. Lá estava no quadro o número 39 para o... balcão 1!
Depois de anos a fio em que as pessoas se acotovelavam e tentavam passar à frente das outras, eu achei que o sistema de senhas foi uma grande invenção. Mas há limites para tudo e até o risco das pessoas se viciarem nas senhas. Aquele homem é bem capaz de mandar a mulher tirar a senha quando esta quiser fazer sexo com ele...
Haverá clínicas de tratamento para senhodependência?

Ter fome é bom!


1 - Hoje fui inscrever o meu filho no Centro de Saúde. Tirei a senha e fiz cara mais feia do que quando, em criança, me davam óleo de fígado de bacalhau. É que faltavam 48 pessoas até ser atendido.

2 - Espreitei para a sala de atendimento e estavam lá duas funcionárias cheias de delicadeza. A sério. Só via o dedo indicador da mão direita a pedir licença ao indicador da mão esquerda para ver quem carregava na tecla certa do computador.

3 - Ao cabo de meia hora, tinham atendido cinco pessoas. Fiz contas de cabeça e depressa cheguei à conclusão que, àquele ritmo, não seria atendido até ao intervalo da hora de almoço. Mas decidi arriscar.

4 - Como numa longa espera há tempo para tudo, dei por mim a filosofar... Estas demoras no atendimento não são falta de profissionalismo, de competência ou de organização. É um serviço que o Estado faz ao cidadão, que se não fosse assim nunca tinha tempo para ler. Eu fui precavido com A BOLA. O tempo de espera é tanto que até dá para ler Guerra e Paz. Quem, ainda assim, não gosta de ler, aproveitou a espera para meter conversa com o vizinho do banco de lado. E este sem culpa nenhuma...

5 - O relógio a passar e eu a ver que não ia almoçar. A meia hora do fecho faltavam ainda 22 pessoas e temi ter de ficar para a reabertura das 14.

6 - Meia hora antes do fecho para almoço, chega o segurança e retira as senhas e percebi que quem já as tinha seria atendido antes do almoço. Tive pena das funcionárias, coitadas, que com tanta gente para atenderem nem iam ter tempo para comer.

7 - De repente, o quadro electrónico fica maluco e os números começam a andar a uma velocidade estonteante. É só utentes a entrar e a sair do serviço e quando dou por mim chamaram o meu número. Credo. Gastaram hora e meia para atender 22 pessoas e em meia hora já atenderam 25?

8 - Só lá dentro percebi que os indicadores deixaram-se de delicadeza e os 10 dedos das funcionárias pareciam um rancho folclórico afinadinho a dançar o corridinho.

9 - Disse boa tarde e ao que vinha, Entreguei os documentos necessários e mal pouso o meu real traseiro no banco recebo de volta um papel. Tudo tratado.

10 - Moral da história: a fome melhora a produtividade. Se o Estado proibisse os seus funcionários de tomarem o pequeno almoço, o país poderia bem fechar à hora de almoço com tudo feito...

quarta-feira, 26 de março de 2008

Nomes do Brasil III

Aqui vai a terceira fornada de nomes registados no Brasil e recolhidos junto do extinto INPS:

Olinda Barba de Jesus
Pacífico Armando Guerra
Padre Filho do Espírito Santo Amén
Percilina Pretextata Predileta Protestante
Primavera Verão Outono Inverno
Produto do Amor Conjugal de Marichá e Maribel
Rolando Caio da Rocha
Rolando Escadabaixo
Rômulo Reme Remido Rodó
Sebastião Salgado Doce
Sete Chagas de Jesus e Salve Pátria
Simplício Simplório da Simplicidade Simples
Última Delícia do Casal Carvalho
Um Dois Três de Oliveira Quatro
Vicente Mais ou Menos de Souza
Vítor Hugo Tocagaita
Zélia Tocafundo Pinto

terça-feira, 25 de março de 2008

Vodka como perfume?

Foi lançada a Damskaya, uma marca de vodka exclusiva para mulheres. Apostaram no marketing e oferecem um produto visualmente muito atraente. As garrafas do mais moderno design e muitas mulheres até acham que parece um frasco de perfume. O que, pensando bem, até está bem lembrado. Duas ou três gotinhas no pescoço e aposto que muitos homens iriam sentir aquele odor afrodisíaco.
Entretanto, a agência Reuters coloca o dedo na ferida: na Rússia os médicos têm mais trabalho a recuperar mulheres com problemas de alcoolismo do que homens. O título da peça é sugestivo: «Nova vodka feita para mulheres dá dor de cabeça em médicos russos». O que é genial, se interpretarmos este título à letra, ou seja, as mulheres é que se embebedam e os médicos é que ficam com a ressaca... Isso sim, seria a invenção do século.
Certo, certo é que cada vez mais as grandes marcas apostam em imagem e produtos virados para as mulheres. De cigarros a telemóveis ou bebidas. Mas o que elas agradeceriam mesmo é que inventassem homens realmente capazes de satisfazer as duras exigências do público feminino...

segunda-feira, 24 de março de 2008

Empata f...

O que eu me ri ao ler o Público de hoje, mormente a notícia em que se conta que os recém casados estão a receber em casa cartas da Direcção Geral dos Impostos para que respondam a um sem (cem) número de questões sobre o casamento. Perguntas como quem pagou o vestido de noiva; quantos convidados, crianças e adultos; como foi pago o copo de água (dinheiro ou cheque, nesta caso qual o número); etc, etc, etc... Os recém casados têm 15 dias para responder, caso contrário pagam entre 100 e 2500 euros de multa; têm também de enviar os comprovativos das despesas e tudo em nome do combate à fraude e evasão fiscal. Os homens querem saber tudo.
Em primeiro lugar, 15 dias para responder é gozar com os noivos. Pelo menos, deixem-os vir de lua de mel. Já viram o marido virar-se para a mulher e dizer: "querida, vamos fazer amor"? E se ela responder "agora não, que temos de responder ao inquérito de 345 perguntas da Direcção Geral dos Impostos"? É o que se chama, desculpem a expressão, ser «empata fodas...» Depois, admiram-se que se case cada vez menos...
E só para ser do contra, se fosse comigo, mesmo que eles não perguntassem, haveria de mandar também o recibo da caixa de preservativos gasto na noite de núpcias; do creme de depilação das penas da minha mulher na véspera do casamento; e da caixa de supositórios que compraria para oferecer ao visionário que teve esta ideia brilhante.
Se querem que eu faça o trabalho da fiscalização tributária, então que me pagem e não aumentem os meus impostos. Falei claro?

domingo, 23 de março de 2008

Treinador do... foi-se

José Peseiro foi conhecido no Sporting como o treinador do foice. Ou melhor, do foi-se. Foi-se o campeonato, a Taça UEFA e a Taça de Portugal. Paulo Bento para lá caminha e já tem duas foices. Perdão, duas foi-se. Foi-se o campeonato, foi-se a Taça da Liga. Tem duas foices, mas também um martelo, mormente a martelada do Izmailov ao Helton e que deu uma Supertaça. Disso não pode o Peseiro gabar-se. E Paulo Bento ainda tem a Taça de Portugal e a Taça UEFA para ganhar. Com tranquilidade.

Houve tempos em que se dizia que quem treinasse o Benfica arriscava-se a ser campeão. Hoje diz-se que quem treina o FC Porto arrisca-se a ser campeão. Sobre o Sporting também já se diz que quem marca um penalty arrisca-se a falhá-lo.

Eu apenas dou um conselho aos jogadores leoninos. Quando forem para marcar penalties pensem no seguinte: se é para falhar e é, tentem falhar com o maior estilo possível. Atirar a bola, sem força, para os guarda-redes não é de macho, perdão, não é de leão. Pensem na maneira mais divertida que conseguirem de falhar uma grande penalidade. Cheira-me que, com o espírito de contradição que vocês andam, arriscam-se a marcar mais.

sábado, 22 de março de 2008

O que é o silêncio?

Muitos filósofos já tentaram definir o silêncio. Muitos poetas fizeram versos inspiradíssimos sobre o silêncio. Muitos líderes religiosos já elevaram o silêncio à condição de comunhão com Deus. Mas alguém sabe verdadeiramente o que é o silêncio? Eu (re)descobri estes dias: o silêncio é aquele período de segundos que sucede a um minuto que seja de intenso choro do meu filho Joel. Primeiro os tímpanos parecem rebentar, eu seguramente mais aflito do que Joel. Depois, a paz suprema quando ele, de repente, se cala. Quem tem ou já teve filhos sabe do que estou a falar. Nem no alto da montanha mais alta, nem no mais recôndito ponto do deserto, o silêncio consegue ser tão profundo e trazer tanta paz...

sexta-feira, 21 de março de 2008

Igualdade de sexos?

Eu sou a favor da igualdade dos sexos, mas há coisas que eu entendo que deveriam ser proibidas a uma mulher. O exercício da igualdade não justifica que uma mulher tente fazer tudo o que o homem faz, em especial coisas de macho e em que o homem leva um avanço de milénios.
Esta minha maneira de pensar - a roçar o machismo puro - foi hoje confirmada quando vi passar no meio da rua uma mulher. Ela parou de repente, fez um ruído estranho com a garganta e lançou a uns bons três metros um líquido esverdeado... Fiquei chocado com a cena, uma mulher a fazer aquilo é ainda mais estranho do que um branco de carapinha ou um negro de cabelo loiro e não há restaurador Olex que lhe valha*.
As mulheres têm de perceber que modalidades desportivas como o halterocopismo, lançamento de beatas ou de líquidos esverdeados são exclusivas do homem. Se a moda pega, as mulheres também vão querer ter o direito de alçar a perna entre as amigas e soltarem gazes sonoros e de cheiro duvidoso; expelir urina de pé, encostadas a uma parede; limpar os ouvidos com as unhas; ou usar fios de ouro com a camisa desabotoada até ao umbigo (esperem aí... esta até achava bem... O ouro fica sempre bem numa mulher...)
E por muito que algumas mulheres tentem, há algo que nunca conseguirão fazer tão bem como os homens: coçar os tomates em público.

*Para os meus visitantes do Brasil ou gente muito nova, informo que esta imagem do branco de carapinha e do negro de cabelo loiro foi usada na promoção dos restauradores Olex, para o cabelo, no provavelmente mais mítico anúncio da história da televisão portuguesa e mesmo mundial.

quinta-feira, 20 de março de 2008

Finalmente em casa

Estou a transpirar em bica. Desde que o meu filho nasceu que deixei de precisar de ir ao ginásio. É que acontece uma coisa muito curiosa: pesa muito menos um saco de cimento de 50 quilos do que o meu filho de 4,330 quilos... A sério. Quando pego nele ao colo e, em especial, quando é para arrotar após a mama, parece que estou a levantar pesos de cento e cinquenta quilos. Começo a transpirar, a transpirar... Por isso, se não têm tempo para ir a um ginásio, aconselho vivamente um filho. Então se forem gémeos...

Se eu fosse dono de uma empresa de perfumes, inundava o mercado com uma fragrância que seria um sucesso garantido: cheiro a bebé recém nascido. Quem já teve filhos sabe do que estou a falar. Pareço um agarradinho a snifar junto ao pescoço do Joel durante horas. Uma delícia de cheiro.

Finalmente em casa! E vou fazer um esforço para não vos massacrar com histórias sobre bebés recém nascidos. Tenho medo de vos desencorajar se vos falar de noites mal dormidas, tímpanos que parecem rebentar com o choro do bebé; narizes agredidos com aquele cocó indescritível. Enfim, a soma de aborrecimentos que resultam... na melhor coisa do mundo.

quarta-feira, 19 de março de 2008

O Governo é esperto!

Agora percebo melhor porque é que o Governo anunciou incentivos financeiros à maternidade: é que cada vez que os pais têm um filho, desligam-se completamente da realidade e o Sócrates pode fazer o que muito bem quer que nós nem damos por isso. Desde que levei a minha mulher à maternidade que entrei num outro planeta. Sem tempo ou disposição para mais nada do que para os pequenos tudos do Joel e da mãe.
Será que o Sporting já está na final da Taça UEFA?
Será que José Mourinho vai ser o treinador do Benfica?
A minitra da educação foi ou não demitida?
O Governo aumentou algum imposto?
O Tony Carreira já voltou ao Pavilhão Atlântico?
O Sócrates que aproveite estes dias para tomar todas as medidas impopulares que conheça (e que desconheça também). É que quando eu voltar ao planeta Terra cá estarei para indagar o que tem acontecido. E ele sabe que eu tenho o verbo fácil. E o adjectivo também...

terça-feira, 18 de março de 2008

Joel, dia II


Cada vez me convenço mais que o meu filho é parecido comigo. Quando o vi hoje a alçar a perna e a fazer uma careta enquanto libertava os ...gazes que lhe provocam cólicas, percebi que era o jeitinho do pai...
Por outro lado, o meu filho já revela gostos parecidos com os meus. Ambos revelamos uma saudável obsessão pelos seios da mãe. Mas desta vez, ele tem total prioridade.
Lindo, lindo foi ter assumido a responsabilidade de fazer a primeira muda de fralda do Joel. De resto, quem reparar bem na foto há-de reparar que no resguardo há umas manchinhas castanhas...
Em primeiro lugar, aquele era um cocó histórico: o primeiro que saiu do sagrado rabinho do Joel. Mas aquilo parecia mais cocó derretido, uma massa viscosa estranha e que obrigou este pai a uma intervenção decidida. Foram precisos 19 toalhetes (contei-os eu) para deixar aquele rabinho imaculado. Mas deixei recordações acastanhadas por todo o sítio...
Desde já aviso que, enquanto estava a mudar a fralda, reparei que tudo no Joel é proporcional. Por isso, daqueles 4,350 quilos, grande parte está escondida debaixo da fralda... Aqui, pelos vistos, não sai ao pai...

segunda-feira, 17 de março de 2008

Nasceu o Joel


Estou exausto, foi um daqueles dias intensos, mas por uma boa causa. O nascimento do meu filho Joel.

06.00 horas - Acordo sobressaltado. Nem foi preciso despertador. A cesariana está marcada para as 8.30 horas, temos de nos despachar. A minha mulher manda-me virar para o outro lado. Afinal, são 4.30.
06.00 horas - "Ana, Ana", grito eu. "Estamos atrasados..." Ela já está acordada, penso eu, mas afinal nem pregou olho. "Vira-te para o outro lado que são 5 horas...", disse-me.
06.00 - "Jorge, Jorge, toca a acordar", disse-me a Ana. E eu... virei-me para o outro lado. Afinal, desta vez é que eram 6 horas...
06.30 - A minha filha acorda com o reboliço e começa a rir-se para mim. E como é uma querida, chamou-me de super-homem. Eu fiquei comovido com o incentivo da filhota, mas só quando me vi ao espelho percebi porque me tinha chamado super-homem: vesti as cuecas por cima das calças...
06.55 - Confiro tudo uma dezena de vezes. Está a mala da grávida, estão os documentos, está o telemóvel, a máquina fotográfica, a de filmar... Ok podemos sair de casa.
06.58 - Tenho de voltar a casa buscar a chave do carro.
07.15 - Chego à porta do hospital e digo que tenho de entrar para ter um filho. O segurança quase acredita depois de olhar para a minha barriga, mas percebe logo que a da minha mulher está um pouco maior e deixa-me entrar com o carro.
07.17 - Chegámos muito cedo.
07.18 - A minha mulher elogia a minha capacidade de fumar dois cigarros ao mesmo tempo.
08.30 - Obrigam-me a preencher uns papéis sobre o meu comportamento enquanto acompanhante. Lá se diz que numa cesariana os pais não podem assistir. Eles sabem que vai ser cesariana, mas obrigam-me a assinar na mesma.
09.00 - Já com um ligeiro atraso, a Ana sobe à sala de partos.
09.15 - Continuo com os meus malabarismos e a minha mãe elogia a minha capacidade de fumar três cigarros ao mesmo tempo.
09.45 - Já tentei o sudoku, a leitura do jornal, fazer o pino invertido, contar os carros que passam na rua, mas nada...
10.30 - Salto da cadeira porque recebo a indicação que já posso ir conhecer o meu filho e confortar a minha mulher. O segurança não me deixa entrar e eu embirro com ele. Eu tentei explicar que tinham chamado o meu nome, ele a dizer que chamaram por Eulitério Sanhá, ou coisa parecida. Parece que ele tinha razão...
11.30 - Agora era a sério. E o segurança deixou-me entrar. Meti-me no elevador errado, quase entrei em plena sala de partos e só não fui corrido porque outro segurança olhou para mim e achou que eu parecia tolinho o suficiente para estar a meter os pés pelas mãos.
11.45 - Finalmente dou de caras com o Joel. Que abriu ligeiramente os olhos e continuou a mamar, impávido e sereno. Acho que sai ao pai, mas é lindo como a mãe. E até fiquei com cara ainda mais de parvo quando me disseram que nasceu com 4,350 quilos. Ufa!!!!!!!

Por aqui me fico, que o post vai longo. Amanhã volto ao tema e quero tentar explicar-vos essa inolvidável experiência da primeira troca de fralda.

sábado, 15 de março de 2008

Nomes do Brasil (II)

Tal como prometi, aqui vai mais uma série de deliciosos nomes de brasileiros, divulgados pelo extinto INPS. O brasileiro não só pegou no violão e musicou a língua portuguesa que fala, como se revela um alquimista das palavras.

João Sem Sobrenome
Joaquim Pinto Molhadinho
José Amâncio e Seus Trinta e Nove
Jovelina Ó Rosa Cheirosa
Lindulfo Celiodónio Calafange de Tefé
Manoel de Hora Pontual
Manuel Sola de Sá Pato
Manuelina Terebentina Capitulina de Jesus Amor Divino
Maria Constança Dores Pança
Maria Passa Cantando
Maria Privada de Jesus
Mijardina Pinto

PS - Voltarei ao tema, com muitos mais nomes que ainda estão na lista.

sexta-feira, 14 de março de 2008

O País num minuto

Para quem leu o post anterior sobre o programa Minuto Verde, da Quercus, aviso que não errei por muito. Afinal, hoje foi sobre o melhor combustível para barcos de recreio, para quem quer passear, por exemplo, pelo Estuário do Sado. Vou pensar nisso quando abastecer o meu iate...

A ASAE atacou em força nos últimos dias. Hoje, tudo quanto é comunicação social esteve na Ponte 25 de Abril a cobrir a operação da ASAE na caça aos produtos alimentares defeituosos. Ora nada como anunciar com pompa o local de controlo para apanhar de surpresa quem anda a transportar comida estragada. Já agora, em termos técnicos diz-se comida «avariada». É um nome engraçado. Há com cada avariado...

O Governo vai publicar legislação para proibir a importação e reprodução de "cães potencialmente perigosos". Alguém já se lembrou de exportar ou proibir a reprodução de "donos potencialmente perigosos?".




O conhecido psiquiatra Daniel Sampaio lamentou a demora governamental na implementação do programa de educação sexual nas escolas, já que o projecto do grupo que coordenou foi entregue há seis meses. Eu às vezes acredito que este País é uma espécie de coito interrompido. Obrigar os hospitais a fazerem abortos parece ser bem mais importante do que obrigar as escolas a ensinarem Educação Sexual. Prioridades...

Hoje é dia de greve na Função Pública. Adesão de 70 por cento, dizem os sindicatos. Apenas 5,3 por cento, responde o Governo. Já perceberam porque é que urgem as reformas no ensino da matemática?



quinta-feira, 13 de março de 2008

Minuto verde?

Todos os dias, no Bom Dia Portugal da RTP, existe uma rubrica chamada"Minuto Verde". Um espaço em que a Quercus dá conselhos aos portugueses para preservação do ambiente. No minuto de ontem, foram dados conselhos sobre impermeabilização de casas. Usaram como exemplo uma luxuosa vivenda e aconselharam a impermeabilização por fora. No minuto de hoje, aconselharam a quem compra diamantes a pedirem o certificado de origem, uma vez que o mercado quer abolir os chamados "diamantes de guerra", aqueles que resultam de explorações que não respeitam os direitos humanos e o ambiente. Afinal, a quem se destina este espaço ambiental? É que a manter este nível, o pograma de amanhã será sobre os cuidados ambientais a ter na escolha do seu novo Rolls Royce?

quarta-feira, 12 de março de 2008

Tudo junto é separado

"Em Bom Português". Penso que é assim que se chama uma rubrica das manhãs informativas da RTP. Alguém vai para a rua, de câmara e microfone em riste, a fazer perguntas de português. Ontem, era para as pessoas escolherem qual a palvra certa: empreendedorismo ou empreendorismo? A maior dificuldade nem era escolher a certa ou a errada, era mesmo pronunciá-la. E noutros dias a cena repete-se. Para mais, quem faz a pergunta deixa a pessoa em suspenso, sem saber se está a dar uma grande bacorada ou se a dar a resposta certa. De qualquer forma, se muita gente nem sabe se está a responder bem ou mal - tem de esperar pelo fim - para outros existe o receio de serem, depois, gozados pelos amigos. Eu já aqui disse uma vez: não sei se acertava à primeira se me perguntassem qual a palavra certa: clitóris ou clirótis?
Para tornar o jogo mais divertido, eu faço uma sugestão a quem prepara as perguntas do programa:
- Porque é que "Tudo Junto" se escreve separado e "Separado" se escreve tudo junto? A resposta mais original tem direita a prémio.

segunda-feira, 10 de março de 2008

Fado do ADIOS

Em primeiro lugar, é com orgulho que eu digo que este blog adivinhou, com mais de um mês de antecedência, a saída de Camacho com base no seu Fado do Salir a Ganar.
Hoje, damos mais uma notícia em primeira mão. Antes de regressar a Espanha, Camacho foi de novo à casa de Fados e despediu-se com uma versão do bem conhecido Fado do Estudante:


Que negra sina ver-me assim
Que sorte vil, degradante
Os jogos deste Benfica
São um "Inferno de Dante"
Nesse fugaz tempo de amor
Que no Benfica era o maior
Ainda ganhei uma Taça de Portugal;
Voltei para Espanha e regressei
Nem sei aquilo que pensei
Mas desta vez correu-me tudo muito mal

Nenhum clube me prendeu
Deixá-los, só para quem pode
Até o dia em que apareceu
Esse traidor de bigode...
Sempre a tenir, sem um tostão,
mas a pedir "sê campeão"
E eu a dizer-lhe "olhe que não, oh descarado"
Estava-se a ver no que ia dar
Só o Rui Costa p'rá ajudar
Ninguém me ouvia e eu sentia "estou tramado"

Recordo agora com saudade,
do Benfica que me ouvia;
"Salir a ganar" era verdade,
E toda a malta aplaudia...
Evoco em mim, recordação,
até fui D. Sebastião;
O salvador que o mundo inteiro admirava;
Mas essa aura eu já perdi,
Vejam no que é que me meti,
Nem ao Leiria eu ganhei, saiu-me a fava...

O futebol é a minha fé
Embala, encanta inebria,
Mas quando jogava o Benfica,
A paciência eu perdia...
Quando é jogado com calor,
com muitas "ganas" e fervor
é belo o jogo, ninguém há que lhe resista;
Mas no Benfica, está bom de vê-lo,
até se joga ao cotovelo,
Bati c'a porta, vou-me embora, até à vista!

domingo, 9 de março de 2008

Professor Bambo

O jornalista norte americano Arthur Higbee escreveu um dia algo que tenho como um dos muitos lemas da minha vida: «Se uma pessoa me telefona para contar que a torradeira está a falar com ela, não a mando a um psiquiatra. Digo-lhe: passe-me o telefone à torradeira, por favor». Frase que vai na mesma onda de uma outra que sempre cito, "até um relógio parado tem razão duas vezes por dia".
Isto para vos explicar porque estive hoje largos minutos a ouvir o programa de rádio do professor Bambo, essa figura de referência nas artes de adivinhação, poderes ocultos, deste e de todos os mundos, etc... etc...
Em primeiro lugar, o professor Bambo já dá consultas em Portugal há muito tempo. Por isso, quando é que passará a utilizar os seus poderes ocultos para aprender a falar português e deixar de falar apenas em francês? No caso dele deve ser fácil. Uns pós, umas rezas, e... voila...
Depois, escutei atentamente o telefonema de uma senhora. Que se limitou a dar a data de nascimento e o professor Bambo, depois de consultar os seus guias espirituais e outros que tais, descobriu logo que ela tinha um problema pessoal, um problema de saúde e um problema financeiro. A senhora confirmou e todo o mundo ficou estupefacto com a capacidade de adivinhação do professor Bambo...
Caro professor, até eu que não trato por tu as divindades do oculto seria capaz de adivinhar que a senhora tem um problema pessoal e um de saúde, que acredito ser do foro psicológico. Como todo o respeito, não fosse o cérebro um órgão humano como qualquer outro. Só assim se explica que ela lhe tenha ligado e acreditado que bastava dar a data de nascimento para o professor adivinhar tudo.
Já quanto aos problemas financeiros, reconheço que é um exercício de adivinhação. Mas fácil, caro professor. Com o que ela vai gastar consigo até o meu filho que está para nascer seria capaz de adivinhar os problemas financeiros.

sábado, 8 de março de 2008

Dia Internacional da Mulher

A melhor maneira de um homem se lembrar sempre das datas importantes para a mulher ou namorada é... esquecê-las uma vez. Lembro-me sempre disto quando se aproximam eventos importantes, como aniversários ou dias como o de hoje: dia internacional da mulher.
Eu sempre defendi que o maior bluff da história da humanidade - pelo menos o que dura há mais tempo - é o do homem ser o sexo forte. Nunca o foi, não o é, nunca o será. Como uma vez disse o humorista argentino Aldo Cammarota, «quando uma mulher se rende é porque venceu».
Sim, porque nas nossas costas as mulheres contam piadas como estas:
- O que se deve dar a um homem que pensa que tem tudo?
- Uma mulher para ensinar como esse tudo funciona...
- E porque é que os homens querem casar com virgens?
- Porque não suportam críticas...
- E o que têm em comum o clitóris, os aniversários e as sanitas?
- Os homens erram sempre...

O melhor que me poderia acontecer é ter nascido homem. Para poder admirar as mulheres. E se Deus não ficou satisfeito com o primeiro esboço, deve orgulhar-se imenso das mulheres. De resto, a mulher é de tal maneira o ser supremo que, desculpem a expressão, «se tivesse nascido mulher, seria lésbica»

sexta-feira, 7 de março de 2008

Cumprimentos do Sócrates

Desde que foi anunciada uma mega-manifestação de professores, a PSP tem vindo a visitar escolas do Pais. Dizem as más línguas que a PSP quer saber quem vai à manifestação e que estas visitas são uma forma de intimidação, tal como aconteceu no passado recente com outras manifestações. Que Sócrates está por trás disto, face à dificuldade em lidar com manifestações. Que má vontade de quem lança estas insinuações... Então não se está a ver que a PSP está a fazer uma visita de cortesia? Os agentes chegam, e dizem: «Salve. Trazemos cumprimentos de sua excelência o primeiro ministro e da ministra da Educação. Estamos aqui só para vos desejar uma óptima viagem a Lisboa. Precisam de alguma coisa? Uns bolinhos, umas sandes? Uns sumos? Podem ir todos, não se preocupem, que nós ficamos aqui a tomar conta da escola...»
Já agora, dois conselhos:
1 - Ensinem aos professores técnicas de defesa, não vá algum perder as estribeiras e soltar-se uma bastonada...
2 - Já que estão nas escolas, tenham uma conversa cordial com aquele rapaz que está a espancar o outro no recreio, ou com o outro que está de navalha na mão a roubar o telemóvel a um aluno... Sim, aquele ali... Não viu? Que azar...

Moral da história:
1 - Cada vez percebo melhor porque é que Salazar ganhou a votação da RTP para maior português de sempre;
2 - Gosto de ver a polícia ao serviço do cidadão. Do cidadão José Sócrates, claro está...

PS - Engaçado, duas horas depois de ter escrito este post oiço toda a gente a descartar-se. O ministro não sabe nada, a direcção nacional da PSP não mandou nada... Os culpados devem ter sido os agentes, que não tinham mais nada para fazer e decidiram ir falar com professores... Ou melhor, a culpa é mesmo dos professores, que não tinham nada que fazer manifestações. Toda a gente sabe que temos o melhor primeiro ministro do mundo. E arredores.

quinta-feira, 6 de março de 2008

Nomes do Brasil

Em homenagem aos meus irmãos brasileiros que, para surpresa minha, me vêm visitando em número crescente, o post de hoje é um tributo à grande capacidade de imaginação brasileira,com uma série de deliciosos nomes divulgados pelo extinto INPS na década de 80:

1- Abrilina Décima Nona Caçapavana Piratininga de Almeida
2- Alfredo Prazeirozo Texugueiro
3- Amin Amou Amado
4 - António Americano do Brasil Mineiro
5 - António Manso Pacífico de Oliveira Sossegado
6 - António Morrendo das Dores
7 - António Treze de Junho de Mil Novecentos e Dezassete
8 - Arquiteclínio Petroco de Andrade
9 - Brígida de Samora Mora Belderagas Piruégas
10 - Carabino Tiro Certo
11 - Colapso Cardíaco da Silva
12 - Comigo é Nove na Garrucha Trouxada
13 - Deus Quer Magalhães Mota
14 - Dezêncio Feverêncio de Oitenta e Cinco
15 - Felicidade do Lar Brasileiro
16 - Gerunda Gerundina Pif Paf
17 - Himineu Casamentício das Dores Conjugais
18 - Isabel Defensora de Jesus
19 - João Cara de José
20 - João Pensa Bem

PS - Qualquer dia volto ao tema. Há ainda muitos nomes de fora. Aceitam-se sugestões

quarta-feira, 5 de março de 2008

Paris Hilton convertida?

Dizem as revistas da especialidade que Paris Hilton tem andado nas ruas de Los Angeles, às compras ou em simples passeios, com uma túnica branca e acompanhada por um monge budista. E que vai fazer um retiro espiritual. Pelo que percebo da notícia, a rapariga está a render-se às filosofias orientais, às quais se poderá converter.
Será que isso quer dizer que os próximos vídeos dela na net serão de sexo tântrico?

Indemnização a S. Pedro

Cumpriu-se ontem o sétimo aniversário da queda da ponte de Entre-os-Rios. Os familiares das 59 vítimas mortais decidiram desistir do pedido de indemnização, em processo judicial cível, o que me pareceu um acto do mais puro bom senso. É que o julgamento criminal acabou com a condenação do... mau tempo, pelo que as pessoas já perceberam que se este processo levasse o mesmo caminho, tinham mesmo de esperar para morrer e pedir a indemnização a S. Pedro...
O juíz que teve tão visionária decisão, achou que o facto de se terem extraído toneladas a mais de areia junto às fundações da ponte e de de não ter sido feita vigilância adequada, não teve nada a ver...
Se eu tivesse a certeza que iria apanhar esse juiz pela frente, estacionava o carro velho junto a uma ravina, deixava-o destravado e esperava que uma rajada de vento o mandasse ravina abaixo. É que o meu seguro cobre acidentes provocados por más condições atmosféricas...

terça-feira, 4 de março de 2008

Fava para outro

Eu bem percebo a satisfação contida de Sporting e Benfica quanto ao sorteio da meia-final da Taça de Portugal. Do mal o menos, jogam um com o outro e ambos ficaram contentes por não lhes ter saído a fava. É que este Vitória de Setúbal joga muito à bola...

segunda-feira, 3 de março de 2008

Cardozo, ladrão de pontos

O central leonino Tonel lamentou no final do jogo com o Benfica o facto de não ter conseguido mais pontos. A culpa, caro Tonel, é do Cardozo. Duplamente. Se ele não tem marcado o golo do empate ou se lhe tivesse acertado com mais força quando lhe deu a cotovelada nos queixos, seguramente que tinha saído de Alvalade com mais pontos...

Sou um refém...

Eu sou daquele tipo de pessoas que tem um acordar algo difícil. Principalmente quando me levanto e, ainda a cambalear de sono, ligo a televisão e oiço que por causa de uma dívida de cerca de 500 milhões de euros do Estado à Rede Eléctrica Nacional (REN) esta quer aumentar as tarifas da electricidade, que é como quem diz, se não paga o estado pagam os contribuintes.

Tive de ir à janela a ver se estava mesmo no Cacém e não numa qualquer selva colombiana, mas pensando bem até é preconceito pensar que só as FARC fazem reféns.

Aparentemente para descansar as pessoas, foi informado também que a Entidade Reguladora para o sector terá de se pronunciar. Fiquei pior ainda, porque desde que os senhores da Entidade Reguladora entenderam que o aumento justo da electricidade deveria ser de 15 por cento num único ano eu fiquei a pensar que eles não regulam muito bem...

PS - Pensando bem, na Colômbia existem as FARC (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia), mas em Portugal também existem as FARC (Forças de Alienação dos Recursos do Contibuinte)

domingo, 2 de março de 2008

Vaselina, por favor!

Escudando-se na crise bancária internacional, Faria de Oliveira, presidente da Caixa Geral de Depósitos, anunciou na semana passada que os juros dos empréstimos bancários deverão subir, porque os bancos, no seu entender, terão de aumentar os spreads. Quando eu pensava que seria difícil ver a minha vida andar mais para trás...
A culpa é minha e de toda a gente que teve a infeliz ideia de morar numa casa, com tantas boas áreas e boas vistas debaixo das pontes deste país... Agora, lá vai aumentar de novo a prestação...
Eu até poderia fazer um esforço de dois segundos para tentar perceber os argumentos de Faria de Oliveira, não fosse dar-se o caso deste anúncio ter sido feito no mesmo dia em que era revelado um lucro da Caixa Geral de Depósitos de 856,3 milhões de euros...!!!!!!!!!!!!
Senhores banqueiros, e dirijo-me a todos por saber que Faria de Oliveira não é o único a pensar assim: eu já percebi que nenhum de vocês terá a delicadeza de me pedir para baixar as calcinhas. Mas, pelo menos, ponham vaselina...