quarta-feira, 16 de julho de 2008

Papel higiénico em Viena

Eu sou das pessoas que menos tem cuidado cosigo mesmo.

- Saio de casa sem confirmar o estado do tempo, pelo que ora chego à rua de manga curta e com uma enorme ventania e frio; ora começo a transpirar que nem um dasalmado por estar de manga comprida debaixo de um sol arrasador;
- Nunca ando de guarda chuva e já apanhei valentes molhas e constipações à conta disso;
- Sou péssimo a avaliar a aparência da comida, em especial doces, e meto à boca todo o tipo de porcarias que me fazem perder horas na sanita da casa de banho;
- Etc;

Há uma coisa em que eu sou um pouco exigente: onde sento a minha real peida...
Só gosto de evacuar, termo técnico para cagar, em casa, mas se tiver de ser fora, e eu viajo muito, tenho de cobrir o tampo da sanita com toneladas de papel higiénico...

Há dois anos, em pleno Agosto, fui até Viena, Áustria, em serviço, com a equipa de futebol do Benfica.
Apesar de na sanita do hotel estar lá um papel a garantir que foi desinfectada, eu não confio muito e lá cobri o tampo de papel higiénico. Acabei o serviço, limpei-me e sai para passear nas ruas de Viena, aproveitando ter a manhã livre.

Que gente simpática, pensei eu, já que muitas pessoas me sorriam quando passavam por mim. E eu retribuía, chegando mesmo a acenar, tal a simpatia das pessoas. Sentei-me no Café Mozart, mesmo em frente à Ópera, e preparei-me para pagar enormidades por um café e uma Apple Strudel, sobremesa de me tirar os sentidos, mas há alturas na vida em que não se paga o produto, paga-se estar ali sentado e isso não tinha preço para mim.

Lambi os dedos, paguei e sai para mais uma caminhada. O empregado ainda me disse qualquer coisa, mas não percebi nada do que disse. Talvez por estes lindos olhos azuis pensasse que eu era austríaco e desata a falar em alemão. Sorri, agradeci com um Danka Shoon (que tenho a cetrteza não ser assim que se escreve, nem importa) e continuei o meu passeio.

As pessoas continuavam a sorrir muito para mim e eu comecei a desconfiar de tanta amabilidade. Terei um macaco fora do nariz? Terei lavado os dentes com tinta vermelha? Um pombo cagou-me em cima?

Entretanto, cruzei-me com o fotógrafo do meu jornal à porta da catedral de Santo Estevão. E ele, antes de me dar os bons dias, disse-me logo:

- Houve lá, agora andas a passear com papel higiénico preso ao cu?

Passei a mão atrás das costas e, de facto, andava a passear com uma folha de papel higiénico que partia da nádega, saía pelas calças e só acabava junto ao sapato, na parte de trás da perna. Ou seja, com o calor a folha de papel higiénico do tampo da sanita colou-se à nádega, eu levantei-me e nem reparei, puxei cuecas e calças para cima e nem dei por a folha ter ficado presa. O pior é que as pessoas ficaram a pensar que era papel de ter limpo o cu... O que vale é que nunca mais lá voltei...

20 comentários:

Moon_T disse...

Caro Jorge,
Bom dia!
li com atenção esta tua "estória" que admito engraçada e talvez até constrangedora (para ti).
Eu tambem sou algo esquisito no toca a pousar o real, mas uso a tecnica do "ao do penduro", tecnica que consiste em deixar o real em suspensão exigindo alguma força de pernas e pontaria exímia para acertar no alvo.
Há ,no entanto, um pormenor dessa tua peripecia que me ficou a matutar o juizo: sendo o tampo da sanita redondo e o papel que te servia de cauda era tao extenso, a minha pergunta é a seguinte:
Tu ao cobrir o tampo da sanita consegues faze-lo com uma só tira de papel? ou tem de ser com varias para recortar o redondo?




obrigado

Pax disse...

Eu até acho que lá poderias voltar.
Só terias de mudar a cor do papel e já ninguém te reconheceria!
;)

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs...rs...rs...rs..

Grande Moon_t, o homem a quem não escapa nada, sempre certeiro nas suas cogitações.

Digamos que oa cobrir o tampo da sanita em gasto quase um rolo de papel higiénico, com tiras enormes e dobradas uma série de vezes. Mas sempe várias tiras a recortar o redondo. Por isso, nem reparei que faltava um folha quando me levantei, tantas as que ponho em redor do tampo.

Em relação à tua técnica, já me dei mal uma vez, como contei há dias, e a minha capacidade muscular já deu o que tinha a dar. Poucos músculos de salvam...rs..

Aquele abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

obrigado PAX. Só não sei se é um conselho ou uma armadilha para passar mais figuras ridículas...rs... Mas não sei, talvez papel higiénico cor de rosa...

Beijinho

Cris... disse...

Fonix, Jorge... isso é pior que quando o meu ex-cunhadinho me apanhou de cueca nos joelhos!
ahahahahahha
Livra!

vita disse...

loooooooool

Oh Jorginho korror..loool

Essa faz-me lembrar uma vez que eu e uma colega pusemos um papel com os dizeres "sou lindo beija-me" nas costas de um colega e ele saiu para a rua assim.

No dia seguinte contou ele que so reparou no papel quando chegou a casa mas estranhou quando as pessoas na rua passavam por ele e se viraram todas para olhar para ele..
loool

Mas é mesmo uma merda quando dá a volta há barriga fora de casa..lool

Beijo Jorginho

João C. Santos disse...

um rolo de papel só para tapar o tampo da sanita???

isso são quantas árvores?

D.Antónia Ferreirinha disse...

Já me mijei a rir.
Tenho dito.
Beijinho.

2cute4you disse...

Foi o ano passado?? É que estive em Agosto em Viena...mas se foi não nos cruzamos porque se assim fosse eu diria no meu português desmepoeirado que tinhas ido cagar e ficaste com o papel agarrado ao cu!!!
Ah...e obrigado diz-se "danke shon"...falta um acento sobre o "o"!!
Já me aconteceu uma vez estar a sofrer para fazer chichi,correr para a casa de banho mais próxima,baixar a calças e fazer o belo chichi!
Acontece que as calças tinham um cinto incorporado...e ao baixar as calças não percebi que o cinto entrou na sanita e mijei-o todo...
Tive que tirar as calças e lavar o cinto no lavatório! Por azar maior entra um senhor por engano na casa de banho das senhoras...estava eu de top rosa de licra,cuecas,meias de ligas e salto alto...diz o gajo:"Isto não pode ser engano!!!"
Escusado será dizer que saí quase encolhida dali...

Jorge Pessoa e Silva disse...

VIVA CRIS

Estava com saudades tuas, sabia? Deves ter andado a recuperar da vitória da Espanha no Europeu...rs... rs...

(como seu eu tivesse alguma coisa a ver com isso)

De facto, é um bocadinho pior...rs...

Beijinho

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Vita

Eu já me rio das minhas trapalhadas, tenho stock para dar e vender...rs... qualquer dia volta ao tema dos embaraços da minha vida.

Beijiiiiiinho

Jorge Pessoa e Silva disse...

Eu sei, eu sei João Santos... Em matéria de ter o rabinho limpo não sou muito amigo da natureza... rs... No papel higiénico e no... cheiro!

Aquele abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva D. Antónia

Espero que não te tenha colocado em nenhuma situação de embaraço...rs...

Beijinho

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva 2cute4you, que bom ver-te de volta

Olha, isso foi em Agosto de 2006 e ainda bem que não nos cruzámos. Por um lado tinha sido positivo para me avisares a tempo, mas por outro ficarias com uma tal impressão sobre mim que ou nunca virias a este blog ou passarias o tempo a goazar comigo...rs.. O que, diga-se em abono da verdade, era bem merecido...

O que te aconteceu foi quase tão mau como a história que aqui contei há dias, no post intitulado "o maior embaraço", sobre um baptizado em que fiquei com diarreia, tive de me aliviar numa latrina e borrei as calças todas...

Agora, o homem deve ter ficado um pouco estranho, entre a vergonha do engano e a visão que teve..rs...

Obrigado pela visita

Beijinho

2cute4you disse...

Jorge,tu és impagável!!!

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva 2cute4you

Como sou mesmo um puto vaidoso, vou aceitar o teu elogio (é um elogio, não é?)...

A sério, muito, muito obrigado pelo carinho. É bom chegar ao fim de dia, exausto, e poder ir para a cama com o sorriso que provocaste em mim. E, por isso, uma vez mais obrigado.

Beijinho

Pax disse...

Eu acho que resultava.
:)
Quando (lá na língua deles) comentassem "olha, lá vai o mesmo do papel higiénico preso ao trazeiro", os outros diziam "nãã, não é. O outro não tinha cor de rosa"
:)

Jorge Pessoa e Silva disse...

Será que resultava pax? Não seria a emenda pior do que o soneto? Pensando bem, a cor não ajudaria muito...rs..

Beijinhos, amiga

blueminerva disse...

Ahahaha... linda figura sim senhora!
beijocas

Jorge Pessoa e Silva disse...

Nem queiras saber, bluminerva. E olha que o meu stock de tesourinhos deprimentes ainda está longe de caducar...

Beijinho