segunda-feira, 28 de setembro de 2009

Bolas de Berlim, eleições e outras considerações

PARTE I – Parabéns ao MEBPE

Muita gente me tem perguntado: «Jorge, que achas das bolas com creme se chamarem Berliner na Alemanha e serem recheadas com frutos vermelhos?». Por isso, hoje decidi falar sobre... as eleições de ontem.

Em primeiro lugar, parabéns ao MEBPE, o partido que ganhou as eleições com 39,5 por cento dos votos, à frente do Partido Socialista. O MEBPE (Movimento Estou-me a Borrifar Para Eleições) tem a clara vantagem de não fazer promessas, não gastar dinheiro ao erário público, não ter um líder que se mete em confusões, etc. O único contra é que depois não pode protestar se isto descambar...

A minha admiração para os quase cem mil portugueses que foram às urnas apenas para dobrar o papel em quatro, sem colocar lá a cruzinha... Mas o que eu gostava mesmo era de ter acesso aos mais de 74 mil votos nulos, porque nestas alturas há muitos comediantes anónimos que revelam enorme sentido de humor naquilo que escrevem nos boletins de voto. Tinha post’s até final do ano, seguramente...

PARTE II – Vencedores e Vencidos

O PCP (CDU) reagiu logo após as primeiras projecções e mais uma vez ficou provado que ganhou as 1345ª eleições do seu historial. E sempre a crescer, conforme ouvi num dirigente. Aliás, o PCP deve ser o único partido que já ganhava eleições ainda antes de ser fundado. Ora, como a CDU passou de terceira para quinta força política, posso chegar à conclusão que a mais estonteante, magnífica e orgásmica vitória da CDU será festejada quando não conseguir eleger deputados para a Assembleia da República...

José Sócrates falou de uma «grande vitória», porque foi alcançada em «situações muito difíceis». Ao que eu pergunto: e quem criou essas condições? Querem ver que fui eu que estive no Governo mais de quatro anos e já nem me lembro? Mas eu percebo-o, afinal apenas oito por cento dos 45 que acreditaram nele há quatro anos é que consideram que ele foi mau primeiro-ministro. Os outros acham que merece continuar o seu trabalho. Para os humoristas, é uma boa notícia, se bem que eu acho que se a Manuela tivesse ganho não ficávamos pior servidos...

Miguel Portas estava contente pelo BE. Afinal, o partido duplicou o número de deputados. A festa só não foi maior, porque no próximo almoço de família vai ter de levar com o irmão Paulo, com a língua de fora, os polegares encostados à cara e os outros dedos a abanar: nhã, nhã, nhã, nhã, nhãaa...

Por último, o grande derrotado da noite: PSD. Mas reconheçamos que Manuela Ferreira Leite tinha razão nos cartazes de campanha: «Chegou a hora da verdade». E chegou mesmo...

20 comentários:

Anónimo disse...

Ó fria e cruel vingança... ter de governar um país que tinha arruinado!
Afinal os portugueses não votaram nele por serem burros! Foi para se vingarem! :D

Sofia.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Viva Sofia

Ora aí está uma visão optimista da coisa...rs..rs..

Beijinhos

Moon_T disse...

Dignissimo Jorge
Saudações,
nesta historia toda não ha grandes novidades.
Socrates "aguentou o barco" o mais q pôde. MFL esticou-se ao comprido. PPortas conseguiu ficar com votos da outra senhora mesmo com uma campanha pobre. E Louçã conseguiu impor-se mesmo n tendo ficado em 3º cm desejava, embora se tenha revelado grande na oposição.
Agora... O que verdadeiramente me assustou (pq me preocupou mesmo!) foram os 11.614 a favor do PNR. Isso sim. O Partido da Terra (MPT) ganhou uns miseros 3240 em contraste com o PNR (no comment) com mais de 11mil tugas a por lá a cruz. interrogo-me se as cruzes suasticas no boletim de voto tornam o voto nulo ou cm é do PNR tb contam...


cumprimentos

Anónimo disse...

Optimista?!
Só se te referes àquela parte de os portugueses serem burros!

Sofia.

Moon_T disse...

e para os curiosos:

http://www.legislativas2009.mj.pt/

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva moon_t

Tens razão e colocas o dedo numa ferida. E o perigo é pensarmos que 11 mil votos não é nada e não darmos atenção. Muitas vezes acontece que quando damos por ela já arranjámos um belo de um sarilho.

Grande abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

Sofia


Eles lá sabem, depois~não se queixem.

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Obrigado Moon

Serviço público, sempre

Abraço

Lize disse...

Eu fui uma das que só dobrou o papelinho... Eu ainda BEM que olhei e revi programas eleitorais, mas das duas uma, ou votava BE porque faz uma oposição daquelas, só mesmo para ser do contra mesmo não acreditando em tudo o que pregam por aí, ou então votava PSD que acho que fez uma campanha miserável e uma escolha terrível ao pôr MFL como candidata.
Portanto lá entrou o meu primeiro voto de sempre, sem ter gasto uma única gota de tinta. Pelo menos assim, fico de consciência tranquila.

Beijo*

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Lize

Admiro-te. Acho que é cem vezes melhor votar em branco do que não votar sequer. E para primeira vez, pelo menos não... manchaste as mãos.

Beijinhos

provocação disse...

O PSD tem de arrumar a casa primeiro antes sequer de achar que pode arrumar o país. Falta-lhes um líder coerente, alguém que tenha respostas para dar em vez de críticas apenas. Quase aposto que se o prof. Marcelo Rebelo de Sousa estivesse à frente do partido a história era outra. Ele já lavou a imagem de outros tempos e o que tem mais é fãs por aí. O Sócrates manter-se não me parece mal de todo. Para começar porque o país não precisa da instabilidade que é sempre a troca de governos, não neste momento e depois porque parece-me que vamos ter muitas surpresas e ele se fôr inteligente vai crescer muito como homem e como político. Estou ansiosa.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Provocação

É impressão minha, e eu admito que sim, ou evoluiste de uma posição contra-Sócrates para pró? E mesmo que assim seja, nada a dizer, todos têm o direito a evoluir na sua posição.

A estabilidade só é um valor se o governo estiver a governar bem. Vou dar um exemplo que considero exagerado e extremo, mas só para vincar o meu ponto de vista: Portugal teve um período de 48 anos de enorme estabilidade, a maior parte dos quais com Salazar no poder. A estabilidade era boa?

De Sócrates posso dizer que é um homem espeto, já inteligente não ponho as mãos no fogo. Inteligentes são as pessoas que tiveram de lutar arduamente para tirar um curso, que tiveram de estudar mesmo e de fazer exames difíceis; inteligente foi quem teve de lutar por um lugar no mercado de trabalho, de mostrar talento, de ver projectos seus aprovados porque eram de facto os melhores...

Se ele vai crescer agora? Vai ser curioso perceber se vai conseguir descer da cadeira da arrogância sem um sorriso muito amarelo de quem está a engolir um sapo.

Quanto ao PSD, totalmente de acordo.

Beijinhos

Luxúria x Tentação disse...

Eu já comia uma bola de berlim!Se comia...




*Beijos para aqui*

june disse...

Também fiquei contente com o Bloco esquerda...yupiiiiiiiiiiiiiiiiii
:)

Jorge Pessoa e Silva disse...

viva luxúria e tentação


Aprovo o bom gosto. Faço companhia.

beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva June


Sabes que eu tenho dúvidas se o Bloco sobrevive a uma situação em que possa ser poder...rs..rs... Grande parte do seu charme vem da capacidade de reivindicar, de ser inovador no protesto. O típico partido que é bom como fisga, mas pode ser mau como vidro... rs..rs..

Pena para o Bloco que o CDS tenha ficado em melhores condições...

Beijinhos e orbigado

Gata das Trevas disse...

Chegou a hora da Dª Manuela se demitir.Cada vez me convenso mais que o pessoa da assembleia vive noutro mundo.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Gata das Trevas

Estou de acordo contigo. O povo já disse o que acha dela, já que o PSD foi o único partido que não beneficiou nada nos votos dos que tinham escolhido Sócrates, há quatro anos, e mudaram agora.

Tal como concordo que todos eles vivem noutro mundo.

Obrigado pela visita e pelo comentário

@tt disse...

Hmmmm... posso só deixar um beijo (sem ética nenhuma)?!





Já volto.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Attitude

Bem me parecia que já era ética a mais...rs..rs..rs.

Beijinhos