sábado, 28 de junho de 2008

Mãe embebeda o filho



Porque hoje é sábado, vamos ao cromo da semana: uma mulher polaca, da cidade de Otwock, que deu à luz um bebé com 2.9 gramas de álcool no sangue. A notícia diz que a mãe, que deveria estar num lindo estado, foi detida logo após o nascimento do bebé.

Como jornalista, esta notícia sabe-me a pouco. Por isso, coloquei-me em campo e fui investigar na Polónia. Apenas não revelo o nome da mulher, para preservar o bom nome do filho. Eis o que consegui apurar:

1 - O pessoal médico achou estranho a mãe ter recusado qualquer tipo de anestesia...

2 - O pessoal médico começou a desconfiar quando o bebé nasceu e lhe deram as habituais palmadas nas nádegas. O bebé, em vez de chorar começou a rir-se...

3 - O pessoal médico ficou convencido que algo de errado se passava quando mostraram o filho à mãe e ela respondeu: «Uau... Trigémeos....» Depois das análises ao sangue, a mãe foi detida, o filho inscrito nos alcoólicos anónimos...

4 - A primeira noite do bebé foi horrível. A única maneira de o calar foi molhar uma chucha em sopas de cavalo cansado...

5 - Para espanto do pessoal médico, o bebé disse a primeira palavra quando lhe deram o primeiro biberão de leite: «foda-se...»

6 - Logo na segunda noite, o bebé aproveitou para desencaminhar os outros recém nascidos:

18 comentários:

alfabeta disse...

ahahahah, está espectacular!!!!!

Jorge Pessoa e Silva disse...

Com a devida vénia te agradeço, Alfabeta. Esta é como aquelas casas de família grande, onde cabe sempre mais uma pessoa à mesa. Onde todos são bem vindos, desde que deixem os preconceitos à porta e decidam juntar-se à festa. E tenho tido uma sorte tremenda com a gente bonita que me tem feito companhia.
Beijinho

Léa disse...

rsrsrsrs
Adorei sua "reportagem".
Quando você sai a campo até estremesso...rsrsrs
Agora aqui no Brasil foi instituída a Lei Seca. Quem beber e dirigir, perde a carteira de motorista por 1 ano e paga um multa altíssima. Dependendo da dosagem de alcool no sangue, a pessoa vai presa (juntamente com outros bandidos de grande periculosidade).
Acontece que dois bombons com licor, num primeiro momento, já acusam um teor alcoólico acima do limite permitido.
Até uma mulher que usou um enxaguante bucal (que leva um pouco de alcool) foi reprovada no teste. Logicamente que depois de algum tempo, repete-se o teste com o bafômetro e normalizam-se os níveis de alcool. Inclusive no caso dos bombons...
Imagine as confusões que isso ainda vai criar...rsrsrs
Ainda bem que não bebo e não gosto de bombons com licor...Só vou tomar cuidado com o enxaguante bucal...rsrsrs
Beijinhos.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Léa

Se vivesse no brasil teria muitos problemas, porque eu adoro bombons... rs... rs... rs...

realmente, é preciso ter cuidado com o que se leva à boca...rs...

beijinho

vita disse...

loooool
Oh jorginho se soubesses o que doi ter um filho não gozavas, a senhora tem razão, assim não doeu nadinha..;P

Beijos sem alcool..;)

Léa disse...

Sim meu amigo...tem gente tão preocupada que agora já se fala em voltar a andar a cavalos...rsrsrs

Jorge Pessoa e Silva disse...

Olá Vita

Se os homens soubessem o que doi ter filho e, pior do que isso, tivessem de suportar essa dor, há muito que a humanidade tinha desaparecido à face da terra... rs...

Beijiiiinhos

Com álcool...rs...

Jorge Pessoa e Silva disse...

Ora aí está uma boa ideia, Léa... rs... O problema é que muita gente iria começar reclamando com bosta por todo o lado...rs...

Beijinho

D.Antónia Ferreirinha disse...

Grandes borracholas, que desde pequeninos furam os pipinhos.
Rsrsrsrs.
beijinho.

Pedro Correia ou Poeta Acácio disse...

é de pequenino que se bebe um copinho!... hehehehehe
Quando crescer, tá-me cá a parecer que este catraio vai dar problemas à bofia! É só uma suposição... hehehehe

Um abraço pouco ou nada bêbado...

TENHO DITO

Jorge Pessoa e Silva disse...

São uma ternurinha, não são D. Antónia? Se bem que é melhor não dar ideias ao meu filhote que já tem três meses... rs...


Beijinho D. Antónia

Jorge Pessoa e Silva disse...

Grande Poeta Acácio:

Há sempre a hipóetese de o bebé, por ter nascido literalmente embriagado, já estar vacinado para o futuro. Vê o meu caso, até já tentei embebedar-me mais do que uma vez e nunca consegui. Será que...

Um abraço

Miguel Barroso disse...

Caro Jorge,

cervejo-me neste post. Ainda que seja abstémio. Ao juntar-me à festa posso ser chato e pedir um chá de três anos? Juro que me porto pior que os embriagados e digo mais disparates que o Mário Lino travestido de Madaíl. Levo o Scolari no bolso para pesquisar joelhos feios debaixo das mesas?

Miguel Barroso disse...

Ah, caso incomode levo na testa um criptónimo, pseudónimo, heterónimo ou acrónimo?

Miguel Barroso disse...

Hollowcinações polacas na diáspora ostracizada do chá também se arranjam.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Miguel

Vê o meu caso, que digo disparates sem necessidade de cerveja, de chá ou de outras ervas que há. Se bem que disparates que parecem pérolas do pensamento ao pé de Mário Lino. Não, não tragas Scolari no bolso, trás o que está no bolso do Scolari...
Na testa trás um homónimo, que há-de haver um Miguel que tenha tino.
E por aqui me fico.

Abraço amigo

LNeves disse...

Brincadeiras à parte; esta merda é mesmo verdade??? É que um bebe com 2.9g de alcool no sangue, vai ficar com sequelas... :/

***MUAH***

Jorge Pessoa e Silva disse...

Infelizmente, lneves, parece que é mesmo verdade. Li a notícia num jornal inglês. Como deves calcular, polaco não é o meu forte...

Eu brinquei, mas espero que o bebé ultrapasse bem as possíveis sequelas :-/

Beijinho