sexta-feira, 25 de janeiro de 2008

Relógio parado

"Até um relógio parado tem razão duas vezes por dia."

Já me estava a fazer confusão o facto de muitos amigos meus terem um blog. De resto, já estava a ficar farto de perder quase todas as batalhas sobre masculinidade. Desde o tamanho do pénis até ao número de gajas comidas (nós homens primamos pela originalidade e elevação nas discussões de café...), passando pelo número de cavalos que temos no motor do carro até ao modelo de telemóvel (o único tema em que nos gabamos do nosso ser mais pequenino do que o do vizinho...). Perdia sempre, por vezes até de goleada...
Eu também queria ter um blog, mas sempre achei que não tinha muitas coisas inteligentes para escrever. Mas depois, olhei para mim no espelho e cheguei à conclusão que isso fosse critério mais de metade das pessoas não poderiam ter blog ou escrever artigos de opinião em jornais.
Por ter tido esta ideia na casa de banho (não, não foi a fazer isso, foi a fazer a barba e tenho um corte junto ao lábio superior que testemunha isso mesmo) entendi que este deveria ser um espaço para fazer a minha higiene mental. Para distorcer a realidade à minha maneira, para me rir de mim e dos outros. Sem a preocupação de ter coisas muito importantes para dizer, porque como li algures "até um relógio parado tem razão duas vezes por dia".
Não sei o que vai ser este espaço.
E ainda bem.

3 comentários:

bf disse...

Força Sr. Pessoa e Silva

Jacinta Correia disse...

Que bom "ver-te" agora num blog. Acho que já devias ter um realmente porque ler-te é muito agradável. A data de nascimento do teu blog coincide com a minha, e, por isso, só pode sair qualquer coisa realmente fantástica de um 25 de Janeiro.(ok podemos tb dar uns pontinhos ao Eusébio por isso, mas ainda assim, nada que se compare ao facto de ser a minha data de nascimento, não quero confusões!!!)Bons posts!!! Bj.

Luis Costa (Helvecia) disse...

Meu caro amigo
Estive muito tempo ausente sem contacto teu e eis que me apareces num blog espetaculher. Humor mordaz e refinado, disparas piadas subliminares muito boas.
Parabéns. E espero que continues por muito mais tempo, pois sou um assiduo leitor (recente).
Luis