sábado, 27 de junho de 2009

Ler dá prazer

Em vez de irem a correr para a praia, proponho-vos um fim-de-semana de leitura. E qual Marcelo Rebelo de Sousa da literatura alternativa, eis alguns livros cuja leitura me parece interessante:



Eu adoro livros de enigmas, que aliam quebra-cabeças à descoberta das verdades escondidas da história da humanidade. Como é que o Dan Brown não se lembrou disto? A partir de agora, cada vez que comer um queijo tenho de ter cuidado, não vá estar a devorar algum dos mais bem guardados mistérios da humanidade. Ou uma mensagem de um extra-terrestre, quem sabe.




Aprender línguas nunca ocupa espaço e pode dar-nos muito jeito. Este ensina-nos a falar italiano só por gestos. Na capa, calculo que seja para ensinar como se diz «és boa como o milho».




Eu gosto de livros técnicos e educativos. Este livro ajuda-nos a responder a uma das grandes dúvidas transcendentais da humanidade: o que nos dizem as poias que largamos na sanita... Eu ainda não li o livro, por isso estou na dúvida. Mas sei, por exemplo, o que o autoclismo diz para a água: vai à merda. (ok, ok, não prima pela originalidade)




Porque de pequenino se torce o pepino, as crianças também devem aprender desde cedo o prazer da leitura. E nada como um livro que nos ajuda a identificar os animais pelo seu traseiro.... Qual o interesse disso? Dou um exemplo: quanto mais depressa a criança identificar o traseiro de um cavalo mais depressa aprende a evitar coices...




Eu fiquei na dúvida, mas como é um livro para pintar, acredito que seja para crianças. Haverá algo mais educativo para os nossos filhos do que os pôr a pintar vaginas?

28 comentários:

Joao Filipe disse...

Grande Jorge.

livros interessantes.

qto ao italiano, basta ver uns jogos do calcio para ficar a perceber o q se fala por lá. Adivinha o q os jogadores tão sempre a dizer aos arbitros..."és boa como o milho".

Qto ao livro para pintar...aquilo parece-me um coração...ou...se calhar ainda n acordei como deve ser!

Bom fds
Abraço

Luxúria x Tentação disse...

... e pintar vaginas não é educativo?! Se for menino quanto melhor... é para ver se os HOMENS aprendem qualquer coisa logo desde cedo, para mais tarde não perguntarem com ar assustador 'o que é isto???' (e sem dúvida que alguns pais mereciam um livro desses...pelo Natal!)




*Beijos*Assustadores*
Tentação

Equilibrista disse...

Apesar de adorar todos os teus conselhos, este fim de semana a leitura que me agrada é: https://webapps.westernu.edu/classifieds/data/14/Robbins.jpg

=)

Um beijinho e bom fim de semana*

Moon_T disse...

Carissimo,

eu tambem ando agora voltado novamente para a leitura.

Penso que a ideia do livro de colorir "a dita" seja deveras educativo sem duvida.

O livro da merda, embora deva confessar, nada a pelativo, fez-me lembrar as pancadas das velhas hipocondriacas que depois de largarem o real, se viram e apos uns segundos de analisarem a bosta exclamam: Este cócó é do bom... já estou a ficar melhor!
(sei que pode nao fazer sentido para ti, mas sei que me faz a mim...)

Esse do italiano... epah, acho que vou esperar que saia em DVD.

O livro dos misterios do queijo... enfim, sinceramente não sei quem poderá ter interesse nisso a não ser que esteja mesmo no limiar do tédio desesperante. Mas mesmo assim penso que nesse caso nada como a bela da pornografia. Agora queijo...?!?


Aquele abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Grande Nico

No Calcio aprendemos mais como se trata a mãe de um árbitro em italiano...rs..rs..

Agora percebo porque deves dizer às mulheres que gostavas de entrar no coração delas...rs.rs...

Grande abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Tentação

Apesar de eu usar muitas vezes da ironia, concordo que é educativo. Mas concordo mais que o livro seria ainda mais útil para os pais...rs..rs... Mas de nada adianta se não trás legendas... rs...rs...

Há, no entanto, um perigo: muitos homens aprendem que a vagina é uma ilha rodeada de carne por todos os lados. Logo, acharia melhor livros de pintura de mulheres nuas, no seu todo. Para que os rapazes aprendessem, por exemplo, que os mamilos não são botões de um qualquer autorádio...rs..rs..

Para que aprendam que da unha do mindinho do pé até à ponta do cabelo tudo na mulher é sublime e merece uma visita.

Beijocas

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Viva Equilibrista

Pois, lá terá de ser não é? O resto, está a correr bem?

Beijocas

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs.rs..rs..rs..

Grande Moon

O ser humano é, de facto, mais estranho do que gostaríamos de admitir. E depois reclama da pornografia? Pois....

No mais, aprecio a tua lucidez.

Grande abraço

cipereira disse...

O primeiro livro, feliz ou infelizmente, faz farte da minha biblioteca de e-books. Tem de ser, o trabalho assim o obriga - especialmente nesta fase de escrita de tese.

Mas devo dizer que a escolha do título foi um pouco infeliz! Está um pouco a tender para o infantil, já que o conteúdo é bem mais sério e maçudo!

Lady Macbeth disse...

e q tal, o tal 3 em 1.... ir à praia, ler um livro... e junto à noitinha dp de uma valente caracolada, ameijoada, mini, maxi... uma teatrada para completar o alimento?

Moon_T disse...

ah esqueci-me de um livro
epá,
mas cu é cu...


hehehe

Equilibrista disse...

Pois, lá terá mesmo de ser... =)

O resto vai bem, acho que surgiu uma hipótese de não ter que o imaginar nu (pelo menos à sua frente =), parece que ele lá ponderou a tal questão! Mas ainda não publicou as notas...)

Já agora, é teu hábito começar os comentário sempre por rs..rs..rs... (hum... acho que não és só tu que nos fazes rir e sorrir =))

**

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Cláudia


Bem me parecia que era maçudo...rs..rs... Mas olha, fiquei curioso: desculpa se estou a ser indiscreto, mas podias explicar um pouco dessa tua tese? Que andas a tentar provar? Onde entram os queijos?

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Viva Lady Macbeth

Eu adoro o programa que fizeste. Só corro um risco: depois da maxi caracolada, ameijoada e outras adas de me fazer perder o juízo, como teria forças para a teatrada? rs..rs... A não ser que a peça fosse algo que valesse mesmo a pena, com gente de verdadeiro talento. Sei lá, deixa-me ver aqui o jornal a ver se há algo que me desperte a atenção...

(Estou a ler o jornal, espera um pouco)

Olha, encontrei aqui uma peça chamada À procura de Shakespeare. Que achas?

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs...

Grande Moon

Ainda te acusam de homofobia ou outras fobias que tais...rs..rs...

Grande abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Equilibrista

Eu já disse uma vez que tenho a suprema sorte de atrair gente com muito bom humor neste blog. Quantas e quantas vezes, com piadas bem mais inteligentes que as minhas...rs..rs..

E sim, vocês fazem-me rir. Porque achas que não largo o blog de maneira nenhuma?

Espero que o homem esteja mesmo a ponderar. Se o vires com um andar meio esquisito é porque a minha praga resultou...rs..rs..

Beijocas para vocês todos

P.B. disse...

Pois... a ida à praia foi mesmo cancelada pelo mau tempo :|
Mas é com cada sugestão que ninguém merece Jorge! Ele aparece livros para todos os gostos, e desgostos também rsrsrs

Beijinhos e bom domingo ;)

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..

Viva P. B.

Olha, se estes livros não te cativam...rs..rs.. tens sempre outra hipótese: namorar. É bem bom ao fim-de-semana. E à semana também....

Beijinhos

P.B. disse...

Boa sugestão... namorar, acho que vai ser mesmo isso que vou fazer, e talvez até seja mesmo à beira mar ;)
Ah, namorar é sempre muito bom... rsrsrs

Beijinhos

cipereira disse...

Não estás nada a ser indiscreto!...
Eu ando precisamente a estudar queijos, mas os queijos tradicionais portugueses, mais precisamente a relação entre as bactérias e os queijos tradicionais portugueses.

(Não sei se sabes, mas nos queijos há muitas bactérias!)

Os queijos tradicionais portugueses estão sujeitos a uma grande variabilidade intra-produto - 1 queijo serra da Estrela tem um sabor diferente de produtor para produtor e mesmo ao longo do período de lactação dentro de um mesmo produtor. O que eu tentei fazer, foi ver o papel que as bactérias têm nessa variabilidade e arranjar um par de bactérias que possa ser adicionada sem modificar as características organolépticas do produto. Mas muito mais haveria a dizer e nunca mais sairia daqui... Se continuares interessado, terei todo o gosto em aprofundar o tema!

Bom Domingo, Cláudia

P.S. O autor do livro, o P. McSweeneey é um senhor no que a queijos diz respeito!

Jorge Pessoa e Silva disse...

:-)


P.B.


E com o par certo, é mesmo muiiiito bom.

Beijinhos e grande abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

Claúdia


Depois dessa tua explicação, fiquei completamente... organoléptico... rs..rs... seja lá o que isso for...rs..rs..

E depois de ouvir a tua explicação, de facto, o título e a foto de capa não ajudam nada e induzem em erro quem não conhece...

Explicações científicas dispenso, já percebi o que os ingleses chamam de «big picture»...rs..rs... Tal com o há muito desconfiava que és um craniozinho...

A minha dúvida tem mais a ver com duas questões:

1 - Porque escolheste queijos portugueses? Não podias escolher chocolates suíços? rs..rs..rs..rs..rs..

2 - Quanto é que vou poder comer um queijo da Serra e dizer: «aqui há dedo da cláudia?»

Beijocas e tudo, mas tudo, bem bom

Miss Shag well disse...

Depois de ter ficado em casa um fds inteiro a secar é que leio as tuas sugestões...ooooooooh...too late!!! Loooooool O que eu perdi...eheheheheh...já estou a ansiar pelo próximo fds que me veja forçada a secar em casa...lol

Bjssssssssssssss

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Joana

Acredita que depois daqueles livros, não mais serias a mesma pessoa...rs..rs... Para sorte tua, para o próximo fim-de-semana há mais sugestões...

Beijocas

Lady Macbeth disse...

tarde piaste... mas como s.pedro é muitíssimo amigo e companheiro do s.pedro de sintra (são sócios do mesmo clube e trocam cromos por convicção) no próximo fim-de-semana podes apreciar "um cheirinho" medieval na bela e algo comercial feira medieval de s.pedro de sintra, juntinho ao goucha... pode ser q tenhas a sorte de, a tua filha te fazer largar 10euros num tatoo de henna nas costas das mãos. eu tinha 4 anos e já as fazia com lápis de cera a mim própria e levava 25 tostões a quem quisesse algo de tão exótico. no meu tempo ter ideias de rabiscos, arabiscos de motivos arabi ou indiani, eram pagas a peso de platina. só para quem podia... ñ para quem queria... mas dava mtas borlas por caridade, coração de banha...

Jorge Pessoa e Silva disse...

Lady Macbeth

Essa do juntinho ao Goucha é que me deixou a pensar... rs..rs..rs..

Mas essa da feira medieval parece-me bem, além de que nos dias que correm esses tempos me parecem bem mais civilizados, comparados com os actuais... rs.. rs...

No nosso tempo, 25 tostões eram uma fortura, em especial para nós...rs...rs... E já na altura, tinhas queda para as artes... Dar 10 euros é que me está a custar, até porque dá para 12 bolas com creme, mas pode se que encontre alguém com coração de manteiga.... Assim os Pedros cooperem.... rs.. rs...

Beijinhos

cipereira disse...

A escolha do tema foi um pouco devido aos projectos que havia disponíveis na altura (não havia nada relacionado com chocolate)! E com o tempo, uma pessoa acaba por ganhar um certo carinho...

Isso do "queijo da Serra com dedo da cláudia" é que vai ser mais complicado... Há primeiro que mudar uma mentalidade de séculos!

Beijinhos

PS: Não sou nenhum craniozinho, longe disso! Apenas percebo q.b. daquilo em que trabalho, como qualquer pessoa! (A maioria, vá!)

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Cláudia

Acreditar que a regra é as pessoas saberem daquilo em que trabalham é uma comovente ingenuidade que só te fica bem

Se falei em chocolates é porque me satisfazem mais todas as inovações nessa área que em toda a gastronomia que resta...rs..rs... Ok, além dos bolos também...rs..rs...

Mudar mentalidades de séculos? Não deve ser difícil, a ser verdade que quem come muito queijo esquece...rs..rs..rs...

Beijinhos e boa sorte