domingo, 15 de fevereiro de 2009

Sexo provoca amnésia

I

O que há de comum entre o dia 14 de Fevereiro e o 1 de Abril?

(O que eu acho engraçado é que vocês estão a responder à minha pergunta com outra pergunta. Ou seja, estão a perguntar-se «que palhaçada está ele a inventar?»)

Ok, vou responder: ambos são Dia das Mentiras...

(«Oh Jorge, dia das Mentiras? Onde queres chegar?», perguntam vocês, curiosos.)

Eu não quero chegar a lado nenhum, estou aqui apenas para constatar factos. Aposto com vocês que se contaram mais mentiras no dia dos namorados do que se vão contar dia 1 de Abril.

Ele é um simples "amo-te"; um especulativo "vamos ser felizes para sempre"; um taxativo "és a única mulher/homem da minha vida"; ou um «mandei vir a tua prenda do Japão», quando foi comprada na loja dos chineses.

Estou convencido que a maior verdade que muitos namorados disseram ontem foi «comia-te toda», sublinhando o toda para que ela acredite que ele a quer comer mesmo, como se ela não percebesse pelo salivar dele.

II

Eu até acho que se o dia 14 de Fevereiro é o Dia dos Namorados, o dia 15 de Fevereiro deveria ser o dia da Memória. Para ser exacto, o da falta dela. Muitos já nem se lembram das juras de amor que fizeram ontem, em especial se conseguiram dar a tão ansiada queca.

Cada vez vejo mais amigas a queixarem-se dos homens que tentam de tudo para as seduzir, que fazem todas as juras de amor eterno e mal conseguem o que procuram desaparecem. Como alguém já definiu na perfeição, são as quecas mágicas, com ilusionismo e tudo... O que me leva a concluir que o sexo provoca amnésia em muitos dos homens...

III

Alguns amigos meus têm protestado com a forma como eu ridicularizo os homens e falo dos pontos fracos. E lembram-me que também existem homens vítimas de mulheres predadoras, que os seduzem e mal têm sexo não mais querem saber deles...
Ao que outros amigos respondem: «Isso não são mulheres, são tesouros...»

Sabem que mais, minhas amigas? Cuidem-se. E juízo.



34 comentários:

Ricardo disse...

Esta postagem em tom de brincadeira, aborda um tema muito sério.
Nunca fui de fazer esse tipo de acções e nunca enganei uma mulher quanto às minhas verdadeiras intenções, nos diferentes momentos que se proporcionaram.
Em primeiro lugar, porque nunca fui assim, não tive necessidade de o fazer e mesmo que tivesse não o faria.
Respeito muito as mulheres, sempre as respeitei.
Portanto, tenho moral própria neste sentido, para não admitir que algum palhaço daqui a uns anos brinque com os sentimentos da minha filha.

Abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

Ricardo


No teu caso é uma questão de personalidade e coerência, mas olha que eu conheço casos bem próximos de homens que fizerem colecções intermináveis de mulheres e que hoje quase sufocam as filhas por causa de namorados...

Abraço

leo disse...

... somos uns mágicos, não é? ... mas olha que algumas delas não ficam atrás ... senão vê o meu post de hoje ...

abraço

!e vou-te deixar o meu contacto no mail para combinar o coffee!

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..

Grande Léo


No fundo, eu também faço alguns truqes de ilusionismo, já que às vezes distorço a realidade até ela parecer... real... rs... rs...

Lá irei, amigo, lá irei

Abração

Equilibrista disse...

Olá Jorge =)

Nem sabes o sorriso que me arrancaste ao perceber que mesmo noutro ritmo, regressaste!!
Pois bem... eu concordo em pleno com tudo o que disseste... A palavra 'Amo-te' está tão banalizada que a maioria das vezes é dita sem se ter em conta todo o sentimento e até responsabilidade que ela deveria carregar!
Eu odeio frases feitas, e as pessoas podem até nem saber escrever, mas é preferivel serem genuínos com um "comia-te toda" do com um "amo-te" que saí da boca para fora... Desculpem se firo susceptibilidades, mas eu penso assim!
Tenho pena que haja pessoas que sejam iludidas, e na certeza de que nunca farei isso a ninguém, rezo para não ser ingénua ao ponto de cair num conto de fadas desse género!

**

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs...rs..

Viva Equilibrista

Olha, eu acho que não feres susceptibilidade nenhuma. Até me parece ter ouvido alguns homens a bater palmas... rs... rs...

Em relação a ti, a única coisa que desejo, neste assunto, é que mantenhas sempre a lucidez para perceberes quando te querem contar histórias.

Beijinhos e obrigado por tudo

P.B. disse...

Olá Jorge...

Não foste só que sentiu saudades.... Todos que te liam diariamente foram sentindo a tua falta, a visita ao blog foi se tornando mais escassa, mas continuava a ser feita na esperança de nova publicação...
Adorei saber que voltaste, vai ajudar a passar melhor os dias, mesmo que não consigas publicar diariamente, a gente compreende :D

Quanto ao post em questão... Sim, em muitos casos acredito realmente que esses dois dias sejam equivalentes, infelizmente para muitas coitadas e alguns coitados... Têm que tentar não se deixar enganar.

Beijinhos

Patrícia Villar disse...

Luel luel, Jorgioto

Buelas, voltiastie e non dissestie niada. E para más yo non entendie niada dieste post...mujeres cuidiem-se?!?! Porquie pá?!?! Los hombres son tiodos uns anjios...ou nião?!?! Tss...tss...

Biesitos de buenas viendas...és muy bueno tenerte de violta.

(eu juro que no proximo post deixo de escrever assim...axo que fiquei viciada nesta linguagem)

Fátima disse...

Oi Jorge! Fico muito Feliz pela volta, embora não comente, passo por cá muitas vezes e cá em casa, falamos de ti como se fosses um "velho" amigo. Acho que é isso mesmo que és. Também estávamos com saudades.
Quanto ao dia dos namorados, acho bem que se comemore, qualquer motivo é válido para comemorar o Amor,e os "falsos" Amo-te são pronunciados todos os dias. Os verdadeiros, a vida nos ensina a ler no olhar e nos sorrisos de quem nos quer bem.
Beijinhos e obrigada pela volta.

2cute4you disse...

Bom olhos te leiam!!! Fico feliz que tenhas feito apenas um interregno!
Quanto ao teu tema...eu confesso que detesto dias comemorativos! Até o meu dia de aniversário evito! Detesto que me imponham comemorações! Como se um dia do ano fosse necessário para lembrar que sou Mulher,Mãe,Namorada and so on!!
Quanto a mulheres predadoras...é apenas fruto do papel cada vez mais marcante da mulher nas mais variadas áreas da nossa sociedade!
Não acho mal nem bem...existem e assumem-se,como muitos Homens fizeram ao longo de anos,sendo apenas designados de "bon vivants"!
Beijoca!!

**laura** disse...

Que bom que voltaste! :D

Quanto ao tema do Dia dos Namorados... é verdade que é apenas um dia comercializado e banalizado. Não devem ser precisos pretextos como este para os casais que se amam o mostrarem um ao outro.

**

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva P. B.

Muito obrigado, é sempre bom ler o que escreveste. Infelizmente, o meu ritmo não será o que gostava. Mas sempre será melhor - e falo para mim para não parecer presunçoso... rs... rs.. - do que nunca.

Eu acho que as pessoas às vezes vivem numa ânsia tal de se sentirem amadas e desejadas, que se precipitam. E confundem a perda desse sentimento com a perda de uma pessoa que, bem vistas as coisas, nada lhes deu que não uma ilusão.

Beijinhis

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Vivia Patricia...


Pero que eu tambien estoy viciadio em esta lingage muy especial e que me fascina... rs... rs... rs..

Los ombres san mui angelitos, pero las asitas depriessa se transforman em manto del diablo... rs... rs... rs..

Beijoquitas e Obricias... rs...rs..rs...

Papinha disse...

Bem "avuoltado"!!
Já tinha saudades dos teus textos...

Quanto ao dia dos namorados...com ou sem namorado é sempre passado naturalmente...sem juras eternas, por 24h...sem prendinhas só porque sim...
Mimemos o ano todo, que este dia torna-se insignificante...

Beijinhos
P@pinh@

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Fátima


Obrigado eu pelo carinho. Se é verdade que tenho o blog porque gosto e preciso, sem o carinho que recebo de volta e as pessoas fantásticas que vou conhecendo não teria nem um décimo da graça.

Fiquei feliz por me considerarem um "velho amigo", espero que mais amigo do que velho...rs...rs...

No mais, assino por baixo. O problema é as pessoas conseguirem manter a lucidez para saberem ler nos olhos, nos pequenos gestos do dia a dia.

Um amigo meu disse-me um dia que descobriu que amava mesmo a mulher ao fim de centenas de horas que passaram na... casa de banho. Faz sentido: num jantar romântico ou no calor do sexo, é fácil dizer amo-te... Numa casa de banho, expostos e a fazer a nossa higiene, com os nossos cheiros, cabelos soltos, olheiras e celulite à mostra (para quem a tem... rs...) é mais complicado... rs...rs...

Beijinho às duas e mais uma vez obrigado

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva 2cute4you


Que bom rever-te! Es das minhas mais antigas comentadoras e que sempre me apoiou tanto... Espero que esteja tudo bem contigo.

O problema dos dias comemorativos tem também a ver com a rotina e com os preceitos de como devem ser assinalados e festejados. E raramente temos o tempo, a disponibilidade mental nossa e de quem gostamos, ou até o dinheiro para uma celebração como deve ser. E, é certo, qualquer dia é bom para celebrar o amor, a vida. Assim deveria ser todos os dias, não é?

Parece discurso cor-de-rosa, mas olha, dou-te um exemplo: os comentários que vou recebendo e a forma carinhosa como sempre me trataram é uma celebração diária da amizade, da beleza humana, da vida. O reiterar do prazer de conhecer e descobrir mais coisas de pessoas fantásticas. Por isso te agradeço.

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Laura


O ideal é podemos olhar nos olhos da(o) namorada(o), que até pode ser o marido ou mulher e nem por isso menos namorada(o), e sem ser preciso dizer nada o parceiro perceber que este é um dia de celebração pelo prazer de estarem juntos.

Não é só o Natal que deve ser sempre que um homem quiser. É o amor também. Ou a simples amizade, que de simples nada tem e que tem tanta força como o amor.

Beijinhos, Laura, gostei muito de te ver hoje. Como sempre, aliás.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Papinha


Obrigado, amiga, e as saudades, acredita, são recíprocas.

Não há como não concordar contido. Mimos todo o ano. Porque precisamos tanto de os dar como de os receber.

Olha, noutro prisma, claro, eu também gosto de ser mimado o ano todo...rs..rs... E vocês não têm feito outra coisa ao longo do último ano. É mais fácil acreditar na beleza da vida e das pessoas quando se está rodeado de gente bonita, inteligente e carinhosa.

Beijinhos

Carloressu disse...

Antes de mais, obrigado por regressares já tinha saudades da tua escrita. Sê muito bem vindo.

Quando há amnésia, tens toda a razão. Infelizmente o dia dos namorados tornou-se um dia em que o romantismo não impera mas sim a impera a necessidade de fazer algo obrigatoriamente romântico, isto mesmo que não estejamos para aí virados.
Enfim, Deus nos livre de tentarmos fugir a este dia, porque se tal erro trágico acontecer as nossas amadas irão fustigar-nos para todo o sempre. É a triste realidade.

vita disse...

Querido, como já passou o dia vou dizer-te algo que não é mentira, gosto de ti porra!

Beijo olhito azul

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs...rs....


Viva Carloressu

Tu tocaste num ponto interessante: por norma as mulheres até dizem que o Dia dos Namorados tem uma lógica comercial, que não é naquele dia que se deve ser romântico, mas em todos, etc.,, etc...

Mas é um facto que se nós não oferecermos uma prenda bonita, não formos especialmente românticos nesse dia e, pior ainda, nos esquecermos dele... O caldo entornou...rs...rs...

Abraço e obrigado

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Vita


Olha, em ti eu acredito sempre. Desde que sejam coisas bonitas... rs...rs...

Beijiiiiiiinhos

provocação disse...

Eu sou um tesouro? Obaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa!! :p

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs...rs...rs...rs...rs...rs...rs...rs...rs...rs...rs...rs...

És, acima de tudo, genial.


Beijinhos e obrigado pela gargalhada

P.B. disse...

Olá...
É verdade que as pessoas sentem desejo de se sentirem amadas, por vezes existe até essa necessidade para se sentirem "pessoas". Mas é mais dificil passar por elas do que sentir, é complicado quando nos sentimos usados, a perda desse sentimento não significa a perda da pessoa, mas significa por muitas vezes a perda do amor próprio! A carência afectiva pode ser muito destruidora!

Mas falando de coisas mais alegres... ainda bem mesmo que voltaste :D

Beijinhos

paulalee disse...

Palavras... por vezes podem ser apenas palavras, de ambas as partes. Nos actos que a gente vê.

Bom te ver de volta.

Jorge Pessoa e Silva disse...

P. B.


Tens toda a razão quando abordas a questão sob um outro prisma: o amor próprio que fica em cacos quando nos sentimos usados.

O que eu vou dizer é muito mais fácil do que fazer: no fundo, a situação ideal seria sermos donos e senhores de nós mesmos. Ninguém nos pode fazer mal à nossa auto-estima de não dermos esse controlo a ninguém. No fundo, o ideal seria percebermos que foi até uma sorte a outra pessoa ter-se revelado de uma maneira decepcionante. Livramo-nos de boa e recuperamos o controlo para nós. Na prática é difícil, temos também de ser tolerantes connosco quando nos sentimos mal. Mas convém nunca esquecer que devemos ser senhores de nós mesmos.

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Olá linda, minha irmã de coração


Você tem razão, embora às vezes seja tão fácil ficarmos cegos, não vermos o que está em frente do nariz. Perdermos a lucidez numa névoa de fumo.

Beijinhos, é bom estar de volta

Lize disse...

Na minha opinião, e na do meu actual, este dia é simplesmente materialista. Nada mais que isso. Eu e ele fizemos tudo o que costumamos fazer num dia normal. Não dissemos nem mais nem menos por isso. Não fizemos nem mais nem menos por isso. Se somos namorados, é para namorar todos os dias e não mais por terem inventado um dia dos namorados, ou é? E não quis prenda. Já sei que ela é comprado por obrigação... e também não lhe dei a ele, pelos mesmos motivos. Não faço anos, não é Natal, não gosto mais dele pela prenda, ele não gosta mais de mim por me a oferecer.
Mais uma vez bem vindo de volta.


Beijocas :)

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Lize

Olha, diz ao teu namorado que ele não tem uma namorada, tem um tesouro. É que uma mulher dizer que não quer prenda e não querer mesmo, é uma raridade...rs...rs..rs... Por norma, no código de linguagem feminina, dizer que não se quer prenda é estar a avisar que estamos bem tramados se não a compramos..rs..rs..rs..

Mais a sério: estou contigo, porque na tua relação fazes o que é necessário: transformar dias ordinários em extraordinárias partilhas de amor.

Beijinhos, é bom ver-te de novo

Liliana Sofia disse...

Ola' sr. jorge, descobri o seu blog graças a' minha grande amiga equilibrista e tenho a dizer que simplesmente adorei e só tinha lido o post do carnaval com um lugar especial para gay's...hoje que li este post, bem..tenho a dizer que senti que me leu o pensamento, até porque me identifiquei com um dos pontos...
Admiro o facto de ser capaz de criticar homens, pois sao poucos os homens que criticam homens...
Isto é tudo uma forma de ver as coisas com um sorriso na cara e é mesmo assim que as coisas devem ser vistas mas a verdade e' que ha' homens capazes de fazer coisas horriveis, nao digo que as mulheres tb nao o façam, mas falo apenas pela minha experiencia..
cumprimentos e obrigado por partilhar estes textos tao fantasticos :D

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Liliana Sofia

Ponto de ordem à mesa: se preferires (eu preferia...rs..), trata-me por tu. Eu sei que sou bem mais velho, mas estou sempre a esquecer-me disso... rs... rs... Sei também que é uma questão de educação, de ser o primeiro comentário, mas se te sentires confortável, trata-me por tu, ok?

Em segundo lugar, se chegas, passe a expressão, pela mão da Equilibrista, chegas muito bem referenciada... :-)
Não a conheço pessoalmente, mas simpatizei com ela à primeira e é das minhas mais fiéis companhias de blog e gosto muito dela, tanto como seguramente gostarei de ti se me deres o privilégio de ir aparecendo. Quem se apresenta, como tu, dizendo que escrevi "fantásticos" textos já me conquistou... rs...rs...rs...rs..

A equilibrista ainda foi mais longe ao falar-me de uns famosos lanches... rs... rs.... rs.... rs... rs... rs... rs... Mas ela já me apanhou os pontos fracos... rs... rs...

Não me admires por ser capaz de criticar os homens. Não é grande mérito, acredita, já que nós pomo-nos a jeito... rs... rs... rs... rs... rs... E para quem gosta de falar de coisas sérias a brincar, os homens não se cansam de dar argumentos para textos de humor... rs... rs... Só tenho pena daqueles casos em que os homens conseguem mesmo fazer coisas horríveis.

Além de que tenho uma paixão enorme, um carinho e um respeito muito grande pelas mulheres. Foi por casa delas que eu percebi que Deus não é perfeito. Porque se fosse, não tinha feito primeiro o homem e só depois a mulher quando percebeu que podia ter feito bem melhor... rs... rs... rs...

Beijinho Liliana Sofia. Obrigado pelos elogios, pela força e por te teres apresentado. Serás sempre bem vinda a este espaço.

Liliana Sofia disse...

Bem...era estranho para mim começar a tratar por tu assim do nada :D
bem dizia a minha amiga de equilibrista que o jorge respondia a todos os comentarios...o qe me deixa ainda mais admirada pois e' um sinal de consideração mto grande :)
Pois e' verdade, a minha equilistra conqista qalqer um, msmo a' distancia...tal como os teus textos :D
bem...vou esperando por novidades para me rir mais um pouco com a tua capacidade de descrever a dura realidade com um fantastico sentido de humor, pq no fundo a vida sem sorrisos nao seria vida e olha qe tu consegues tirar mtos a pessoas qe nao conheces, cm essas simples mas tao complexas palavras :D
Um beijinho*

Jorge Pessoa e Silva disse...

Liliana

A primeira grande consideração vem da parte de quem faz comentários. A minha é apenas para agradecer, porque por norma a malta chega aqui e exagera um bocadinho nos elogios...rs...rs...

Segundo, porque cada pessoa que se atravessa no meu caminho carrega um património tão único que eu seria incapaz de perder oportunidade soberana para a tentar conhecer um pouco melhor. Dito por outras palavras: deixa-me cá ver o que vou enriquecer por conhecer a Liliana Sofia.

De resto, arrancar sorrisos é uma coisa que me faz tão bem ao ego, que este blog é um acto de puro egoísmo...rs..


Beijinhos