quinta-feira, 28 de maio de 2009

Ensaio sobre a caganeira

Vocês adivinharam o teor do último post: tive caganeira. O que é sempre uma coisa bonita e elevada de se partilhar com os amigos... E eis como numa frase eu destruo o efeito hipnótico que os meus olhos possam eventualmente provocar em quem não me conhece...

Estar de caganeira não é tão mau como isso. É também um exercício que nos trás à memória um dos bons prazeres da vida. Aquele preciso instante que se sucede ao sentar a real bunda na sanita e o abrir das comportas é de enorme prazer, quase orgásmico, em especial se antes houve necessidade de fazer um exercício cruel de conseguir andar o mais rapidamente possível com os intestinos em rebelião completa e os guardas prisionais que nem doidos a tentar evitar a fuga dos prisioneiros...

Em segundo lugar, já aqui contei mais do que uma vez que eu costumo levar a viola para a sanita. Não só me ajuda a passar o tempo, como aproveito a divisão da casa que tem a melhor acústica. E tive o prazer de compor uma nova canção. E descobri que tinha uma voz muito parecida com a do Pedro Abrunhosa.

A sério: oiçam a canção que vos deixo e digam lá se ele não parece estar a cantar na casa de banho, sentado na sanita, enquanto puxa?

18 comentários:

Muñeca disse...

Finalmente alguém com a lucidez devida para classificar muito correctamente a cantoria do Abrunhosa!!

É que parece mesmo que está a libertar 'os fugitivos pelas comportas incontidas'!

Eheheheh...

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs.

Viva Muñeca

Fico satisfeito por concordares comigo, mas dizeres que tenho lucidez soa-me tão estranho...rs..rs..

Beijinhos

jc disse...

É verdade. Mas que belo quadro. Esse gajo borra-se todo quanto canta. Os óculos servem para tapar o seu olhar sofrido...

É pá, agora que falas-te no abrunhosa, lembrei-me que hoje ainda não fui ao 'escritório' (no teu caso será mais 'auditório') e de repente está-me cá a dar uma vontade de ....bem! .... até jáaaa...

P.B. disse...

Oh :| Eu até gosto das músicas do Pedro Abrunhosa!

É um estado bastante incomodativo...

eheh

Beijinhos

jc disse...

Jorge, faz-me um favor, corrige os erros ortográficos. estava tão aflito que nem li o que escrevi.

thanks

baco_3 disse...

Desta vez e para te ajudar nas tuas composições deixo aqui uma quadra, sei que és bem melhor que eu na composição mas não custa tentar:

Isto para castigar a porcelana
Já está muito elaborado
Tem violinos e tudo
E a voz de um desgraçado

Um abraço e bom fim de semana

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Viva JC

Pois no meu caso é mesmo o auditório... Além de que a viola sempre abafa sons menos ortodoxos...rs..rs..

Grande abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..

Viva P. B.


Atenção que eu também gosto das canções do Pedro Abrunhosa. E até da voz...rs..rs.. O que não me impede de achar que ele está a cantar em sofrimento...rs..rs..

Beijinhos

29 de Maio de

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

JC

Lá diz o ditado que «em tempo de aflicção não se corrigem erros...» rs..rs..

Abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Grande Baco_3


Porcelna está partida
Sem cola para concertar
Mas o que me deixa fulo
São os tímpanos a protestar


Grande ab raço

provocação disse...

Pois, é assim que começa...esse prazer de elementos na passagem anal, descobre-se sempre esse tal quase orgásmico por ser na saída. Mas existe o orgásmico sem o quase. É num sentido inverso da coisa.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Viva Provocação

... o que me deixa deveras reflexivo, pensando no orgásmico e no preconceito que bloqueia o direito ao prazer. Será?

Beijinhos

Equilibrista disse...

Olá,

Bem, eu acho que a caganeira ao Pedro Abrunhosa fez com que ele ficasse com a casa toda desarrumada! Pelo menos ele parece estar um pouco preocupado com isso na música =p

**

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Viva Equilibrista

As coisas em que tu repara...rs..rs... É caso para dizer, com toda a propriedade, que tens um olho clínico...rs..rs..rs.

Beijocas

D.Antónia Ferreirinha disse...

Agora tu imagina eu a ter que cagar e meter a merda em três frasquinhos para aálise. Acho que me vou vomitar toda, rsrsrs.
Bom fim de semana. Beijinho.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..

Cruzes, D. Antónia. Que imagem dantesca...rs..rs...

Beijinhos

Anónimo disse...

Pior ainda é quando se tem cólicas cerebrais e se fica com a cabeça em m...da...loool...

Bjs
M.S.W

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..

Joana

Alguns nem é cólicas, é estado permanente...rs..rs..

Beijinhos