domingo, 20 de fevereiro de 2011

O dia em que mais custa trabalhar

A maioria das pessoas diz que a segunda-feira é o dia da semana em que mais custa ir trabalhar. Fazem parte do grupo que trabalha de segunda a sexta.

Para mim, que tenho folgas rotativas, o problema das segundas-feiras não se coloca, mas sempre é verdade que o primeiro dia depois das folgas custa sempre um pouco.

Mas o dia que mais me custa ir trabalhar é o domingo com chuva. Porque me trás à memória outros tempos em que, sem compromissos, me levantava tarde e olhava pela janela do quarto. «Olha, está a chover! Azar... para quem tem de andar na rua...»

Depois, nem me dava ao trabalho de tomar banho. Vestia o roupão e comia qualquer coisa em frente à televisão, um daqueles programas da Nacional Geographic em que descobria animais que nem conhecia.

À tarde ficava colado ao sofá, a ver pela centésima quinta vez o Sozinho em Casa ou o do Cabaré para o Convento, ou mesmo um daqueles filmes pirosos em que acabam todos aos beijinhos...

Amiúde adormecia embalado pelas gotas de chuva a bater no vidro da janela e acordava quando o sol já se tinha posto. Levantava-me para ir ao frigorífico, jogava um bocado no computador, voltava a ver televisão e ia para a cama tarde, com uma dor de pescoço e a baba a correr pela boca por ter adormecido sentado e acordado todo torto...

Não há dia melhor para vegetar que os domingos de chuva. Ai que saudades...

10 comentários:

Miss Joana Shag well disse...

Já nem me lembrava desses. :)


Beijos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Olá Joaninha

Eu quase esquecia, mas de quando em vez lá me dá a saudade... Saudede disso e de outras coisas...

Beijinhos

P.B. disse...

É bem verdade... É mesmo um dia em que custa muito sair para trabalhar!
Os meus domingos, antes de namorar, eram mais ou menos como os teus, só sem a parte da baba, porque uma mulher não se baba ;)

Beijinhos e bom fim-de-semana

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Olá P. B.

Já eu conheço alguém que depois de começar a namorar começou a babar-se por tua causa...rs..rs..

Beijinhos e abraço, respectivamente :-)

Márcio disse...

Oh Jorge... essas coisas não se podem ser ditas a uma mulher!
Senão ficam a pensar que nos têm nas palmas das suas mãos...

Apesar de não perceber bem esse fenómeno estranho e desagradável, já me babei algumas vezes por esse mesmo motivo, Jorge.

Um abraço, tudo de bom na tua vida!

Jorge Pessoa e Silva disse...

Enorme Márcio

Como alguém uma vez escreveu, «o namoro é um homem correr atrás de uma mulher até... ela o apanhar». Por isso, digamos o que dissermos, elas sabem que nos têm nas palmas da mão... lol...

Grande abraço, as tuas visitas são sempre assinaladas com a abertura de uma garrafa de champanhe...

Miss Joana Shag well disse...

Eu bem tento falar contigo... Eheheheheh Tenho boas notícias para te dar. :)


Beijos

Jacinta Correia disse...

Esse dia deixou-te mesmo de rastos, porque passou um mês e nem conseguiste escrever mais nada no blog.:) Mas olha agora os Domingos já são de sol e custa menos, certo? Anima-te :) Bjs

Jorge Pessoa e Silva disse...

joaninha


nem sei que te diga :-(

Jorge Pessoa e Silva disse...

Jacinta

o ritmo de trabalho aumentou tanto que mal tenho tempo para o que quer que seja :-(

Beijinhos