segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Plano financeiro de Deus

Salvé irmãos, aleluia. A paz esteja convosco e a graça de Deus vos dê a benção, que de graça já pouco tempos, qualquer dia nem o ar que respiramos. Salvé etc e tal que estou a abusar da sorte e se ainda está a ler estas palavras, depois de tão inusitada entrada, estou com muita sorte.

Entrei assim porque recebi uma proposta tentadora: participar numa acção de formação que vai resolver os problemas do desemprego das pessoas e, como tal, os financeiros. E é de graça. Quem promove é a Igreja Maná e chama-se o Plano Financeiro de Deus.

Curiosamente, a Igreja Universal do Reino de Deus também tem esse plano. Será um caso de plágio? Não, isso tem um termo técnico: franchising...

Na minha opinião, este é o verdadeiro plano da pólvora. O curso e a ajuda são grátis mas depois, quando a pessoa tiver o seu emprego, para continuar na igreja, tem de pagar o dízimo...

Começo a pensar que os chamados 'mercados', que ninguém sabe quem são, são anjinhos, porque emprestam dinheiro a Portugal a sete por cento e por dez anos. Este plano de Deus garante 10 por cento sem ter de emprestar nada e para toda a vida...

Se eu fosse o ministro das Finanças estava bem caladinho e agradecia aos 'mercados'. Olhem se Portugal tivesse de pedir à Igreja Universal ou à Maná...

Por último, os pastores chefe destas igrejas são geniais: o plano financeiro é de Deus, mas as igrejas é que ficam com os dez por cento...

3 comentários:

**laura** disse...

Olá Jorge :)

Sabes, olhando para as Igrejas, a começar na Católica até à IURD e essa Maná (nunca tinha ouvido falar), acho que Deus deve sentir-se ofendido com tantos que usam e abusam do nome Dele. Tenho a minha fé, mas cada vez mais acho que não acredito em Igreja alguma. Fiquei agradavelmente surpreendida com as recentes declarações do Papa a respeito do uso do preservativo... um pequeno passo pode indicar uma maior abertura da Igreja à realidade do Séc. XXI. Mas a reforma que a Igreja precisa é de uma limpeza total.
Quanto a esses planos financeiros de Deus... está bem, está! É à custa desses "planos" que os líderes religiosos se rodeiam de ouros e de luxos e os crentes continuam pobres... na carteira e no espírito, alimentado por convites à resignação, ao conformismo e à ignorância.

Beijinho, boa semana :)

Jorge Pessoa e Silva disse...

Olá Laura

Não é nas igrejas que tens de acreditar, é em Deus e na sua mensagem. Depois sim, poderes escolher em função daquilo que achas melhor, sendo que nenhuma tem o menu completo em relação ao que acreditas ou queres acreditar. Muitas vezes a fé faz-se de passos no escuro, de coisas que não percebemos mas que aceitamos ser o melhor.

O problema do preservativo, sendo eu católico, é incompreensível. Uma questão de birra pura e dura, sem sustentação nenhuma. Se juntarmos uma política de comunicação habitualmente desastrosa da igreja católica, temos o caldo entornado.

Plano financeiro? Trabalhar, trabalhar, trabalhar e... tentar poupar.

Beijinhos

**laura** disse...

Jorge,
o teu comentário é sábio e sensato. (Se isto fosse o facebook, optava pelo "gosto disto" porque dizes tudo).

Beijinho