segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Inglês, sodomia e sexo

1 - Isto de procurar casa começa já a exigir conhecimentos de inglês. Vamos aos anúncios de jornais e temos imobiliárias e empreendimentos para vários gostos. Da "Home Life", passando pela "Smart Spaces", "Amberstar", "Casayes"... O problema é que os preços das casas e o nível de vida continuam de tal maneira que a malta qualquer dia tem de optar pela "Under Bridges Houses"

2 - Cai-me nas mãos o anúncio de uma casa de penhores que empresta sobre ouro. Promete as prestações mais suaves no ramo e em letrinhas bem pequeninas e só vistas com microscópio, lá vem a taxa de juro: 48,25 por cento. O que, bem vistas as coisas, é tão suave quanto tentarem enfiar um poste de iluminação pelo cu de uma pessoa...

3 - Nos anúncios de prostituição, agora é moda anunciar os serviços e colocar a tónica em "casa de luxo". Ora não me parece que alguém pretenda esses serviços, que todos sabem que considero legítimo, pela casa em si... Porque há mulheres com quem não faria sexo nem que fosse no melhor hotel do mundo e fossem elas a pagar-me fortunas, como o José Castelo Branco, por exemplo.

38 comentários:

Carla Sofia disse...

Bom dia Jorginho!
Hoje que falas de casa, eu diria que há muita gente feliz a viver em casinhas simples. (ainda bem, porque não há casas inteligentes para todos e a maior parte das pessoas nem casa tem.... mas enfim)
Essa da casa de luxo é que sinceramente, partilho da mesma opinão, mas em que é que a casa interfere na qualidade do serviço sexual?
Bom dia e deixo-te muitos beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Bom dia Carlinha

Eu ainda tive sorte e encontrar uma boa casa antes dos preços terem disparado há cerca de 9 anos. Para a malta mais novo, não sei como será.

Como diz a minha amiga Paula Lee, o luxo não está na casa, muito menos no preço e na aparência. Ela própria embirra com o termo prostituta de luxo associada ao preço, à forma de vestir, ao local de atendimento. Um serviço de luxo está na forma como o mesmo é prestado.

Beijinho, amiga

P.B. disse...

Olá Jorge...

E esse fim-de-semana correu bem?
Pois é, isto para casas está muito mau... Quem consegue comprar casa hoje em dia é um milagroso...

Quem empresta dinheiro, tal como os bancos não gosta muito que as pessoas consigam realmente pagar os empréstimos na totalidade, por isso as taxas de juros tão "suaves".

rsrsrs... por muito homem que ele/a pudesse ser...

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva p.b.

Mais ou menos, já que foi fim-de-semana de trabalho. Tal como hoje.

Eu ainda tive sorte quando comprei a minha, há nove anos.

Os bancos talvez até queiram que se pague, já as lojas de penhores... bolas, que chulos!

Há muito que acho que o José Castelo Branco é mulher e suspeito que az Manuela Ferreira Leite possa ser um homem... rs... rs...

Beijinhos

P.B. disse...

bom, já o meu fim-de semana foi de namoro ;)

O dia de hoje é que está a ser como o teu, muito trabalho...

rsrsrsrsrs... também tenho as minhas suspeitas ;)

Beijinhos e até amanhã

Lize disse...

O ingles esta por todo o lado mesmo. Eu que o diga, estou neste momento rodeada de 5 americanos xD E peco desculpa por hoje nao haver nem um acento neste meu comentario, mas teclados americanos... Nao se pode pedir muito mais.
Continuando... com prestacoes suaves dessas mais vale... nem sei o que vale. Wow. Viva a publicidade enganosa.
Digamos que o ambiente numa relacao sexual e bastante importante, mas quem vai a procura de sexo nesses sitios nao deve estar muito preocupado se o quarto vem com ar condicionado e vista panoramica...
P.s.: Eu por muito lesbica que fosse tambem nao tinha nado com o Jose Castelo Branco nem estivessemos numa suite do melhor hotel do mundo. :p

Beijocas

D.Antónia Ferreirinha disse...

ai homem, só tu para me fazeres rir.
Compra lá uma casinha no douro, perto do spa da senhora das neves e convida a malta para um fim de semana relaxante, porque eu cá estou a precisar.
Beijocas em tu.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

P. B.

Sorte a tua, amiga. E de mais alguém... rs... rs... rs...

Beijinhos e abraço

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs.rs..rs..rs..rs..rs..

Viva Lize

É com agrado que verifico que concordamos... rs... rs... Eu se fosse mulher seria... lésbica e também não queria nada com o José Castelo Branco... rs... rs...

Agora, fiquei curioso: o que se passa com os teclados americanos? rs... rs...

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva D. Antónia Ferreirinha


Amiga, se eu pudesse até comprava que isso aí é lindo... Se bem que já tenho a minha casinha no gerês, que também é lindo... Mas, bolas, nesta profissão, só mesmo Lisboa e Porto para se poder singrar e fazer carreira a sério :-(

Beijinhos em tu também

leo disse...

.... anuncios de casas...."venha morar para a villa utopia.... cada vivenda realizada por um dos mais conhecidos e internacionais arquitectos... deixe-o projectar a casa dos seu sonhos....pela módica quantia de pelo menos 1.000.000 aereos"...

isto é mesmo verdade...ao pé de carnaxide!

penhores....é a última fronteira...antes da queda na miséria....

sempre me pergunto como é que é possível que a mais velha profissão do mundo...além da maternidade...não esteja regulamentada para protecção das suas trabalhadoras...sinceramente não percebo.... chamem-me utópico...que eu gosto

abraços grandes

Equilibrista disse...

Bem... gostei das underbridjes houses! =p só não quero uma dessas para mim!
E já que falas em inglês, porque não referir-se ao Castelo Branco com o pronome pessoal "It", não sei porquê, mas acho que se adequa!!
Já agora, não me invejes... preferia conseguir trabalhar...
**

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Leo

Um milhão de euros? Cruzes... A crise raramente chega aos ricos e aos artigos de luxo...

E sim, Leo, acho que és utópico.... rs... E ainda bem... rs..

Abração

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..rs..

Genial, Equilibrista

De facto, acho que mais do que um she, o It é o que melhor se aplica ao homem. Se eu fosse mulher haveria de o renegar mil vezes... rs... rs... rs...

Amiga, o que é isso de "preferia conseguir trabalhar"? Tu consegues ou vais conseguir tudo.

Beijinhos

**laura** disse...

Olá :)

Ora bem, procurar casa... Por cá, a única imobiliária visitável é "Only dreams!" Ah! Mas com taxas de juro a 48.25% nem em sonhos mesmo... :(

Quanto a esses anúncio... a verdade é que os produtos de luxo, em momentos de crise, são os que mais vendem, não é? Será nisso que as anunciantes estão a pensar?

Relativamente ao José Castelo Branco, ele próprio já disse numa revista:
"Não sou homem, nem mulher..."
Ele lá sabe!

Boa semana ;)

paulalee disse...

Pois é, Jorge, mas tem muita gente que não sabe a diferença.

Um dia um cliente estava praticamente brigando comigo porque no hotel que escolhi não tinha banheira de hidromassagem. Eu falei com ele assim: Você resolveu se encontrar comigo por causa de mim ou por causa da banheira? Porque se for por causa da banheira, tudo bem, você vai para um hotel com banheira, e você fica na companhia da banheira, conversa com a banheira, faz sexo com a banheira, não importa, mas desde que não me contacte quando, afinal, tudo o que você quer é uma banheira.

Respeito a parafilia de todo mundo, risos. Se um homem prefere uma banheira que uma mulher, se ele nesse caso é panssexual, poxa, qual o problema? Que se divirta com a banheira, que ame a banheira, mas apenas que não me procure quando eu nunca prometi me fingir de banheira.

paulalee disse...

Mas é verdade, Jorge, que esse negócio de "casa de luxo" é um "bom negócio". É o mesmo que ter "clientes de luxo". Se eu tenho uma "tabela" alta e assim recebo "homens de luxo", tem muito homem que tem esse fetiche, estar com uma mulher que esteve com outros homens "no nível" ou "com mais nível" que ele, e não com aquela que pode vir a atender outros que ele pode, por exemplo, ter nojo, achar inferiores a ele. Se eu disser que vou para a cama com futebolistas, pode contar, vários homens vão querer ir para a cama comigo pelo facto de eu dizer que vou para a cama com futebolistas. (Independente de ser verdade ou não). Mas quantos vão querer ir para a cama comigo quando digo que também já fui para a cama com camionistas? (Sinceramente, não é a posição do homem, a profissão, o dinheiro que ele tem, etc. que vai fazer com que ele seja melhor ou pior que o outro. Se ele tem muito dinheiro? Bem, que bom para ele, felicidades!, mas não me interessa, o dinheiro é dele, o carrão é dele, a mim nada disso importa, apenas o que é acordado no nosso tempo de companhia importa, de resto é dele, não é da minha conta, excepto se ele decidir ser generoso e me apontar como herdeira no seu testamento, o que duvido muito que um dia aconteça).

Tenho colegas que pagam entre 2000 a 5000€ de renda por mês. Respeito, claro que respeito, mas não sou capaz de fazer o mesmo. E, falando assim, podem pensar: "é, ela só quer ganhar, mas não quer investir". A questão é simples. Se eu tiver que pagar entre 2000 a 5000 euros por mês apenas pela renda de um apartamento - sem contar com as outras despesas, sem contar que, se estou nessa actividade, é porque tenho outras coisas muito mais urgentes com as quais gastar o meu dinheiro - isso quer dizer que vou ser obrigada a atender um número muito maior de homens caso eu morasse num local com a renda mais barata. Isso significa que vou ter que atender qualquer um, mesmo sem ter vontade de estar com essa pessoa, apenas por causa da responsabilidade que tenho em pagar aquela renda. Isso significa que, se por um ou dois meses eu estiver constipada, ou com algum problema que não me permita atender ninguém, ou simplesmente se não estiver psicologicamente bem para estar com alguém, eu vou ter que fazê-lo a qualquer custo, por causa da responsabilidade com aquela renda.

Sei lá, nunca se sabe do dia de amanhã, e eu não gosto de contar com o ovo no ** da galinha.

Já trabalhei em muitas "casas de luxo", e concordo que sim, são oferecidas muito boas condições ao "cliente". Mas isso não determina o que somos. Trabalhei em muitas "casas de luxo" onde as meninas que lá estavam não eram, de forma alguma, superiores àquelas que trabalhavam na rua, mas eram valorizadas apenas por isso, por estarem na tal casa de luxo. E o homem, esse poderia vir a vangloriar-se por ter estado com uma menina que não era propriamente o que desejava, mas foi na casa x, que tem uma tabela alta, do que vir a se vangloriar por ter estado com uma mulher na rua, que foi espectacular com ele mas cobrou muito menos.

É aquela coisa de comer arroz com feijão e sair arrotando caviar, sabe como é? O caviar não precisa ter gosto de caviar, ele só precisa se parecer minimamente com caviar e ter preço de caviar.

Quem não fica bem de Armani e Prada? O que faz uma pessoa elegante não é se ela usa roupas e acessórios elegantes, mas se, mesmo na ausência deles, ela continuar sendo elegante.

Ou uma pessoa busca por conteúdo, ou ela busca por embalagens e acessórios.

paulalee disse...

Outra coisa que esqueci de dizer... Também reparei, ao trabalhar nas casas de luxo, que muitos homens procuravam esse tipo de ambiente, pensando que, só por se tratar de uma "casa de luxo", que todas nós éramos ricas, não precisávamos desse trabalho e por isso estávamos lá só por diversão.

E é claro que sim, não discordo, é muito mais reconfortante ir num local onde vão estar pessoas que que não precisam do dinheiro que ganham com a actividade, do que por exemplo ir ter com mulheres quando se sabe que precisam, pelo menos porque assim se imagina que, se não precisam do dinheiro, não vão fazer algo apenas por isso, por precisar de dinheiro.

Mas as coisas nem sempre são assim. Não é por estar numa "casa de luxo" que quer dizer que ela não "precise". Não quer dizer que, muitas vezes, ela não possa ser muito mais prostituta que uma prostituta de rua. Porque a prostituta de rua ainda tem as suas regras, ainda tem aquilo que diz "não faço, não faço por dinheiro nenhum", mas, em muitos casos, em "casas de luxo", é tudo mesmo uma questão de negócios, uma questão de valores.

Não significa que, porque é uma "casa de luxo", não haja mais proxenetismo que numa casa que não é de luxo. A única diferença é esta, que os valores são maiores, e, quanto maiores os valores, maiores as exigências à profissional.

Muitas vezes, Jorge, o problema é bem maior numa "casa de luxo". A questão é que, numa casa com os valores mais baixos, pelo menos ela pode reclamar quando o homem está "abusando". Sendo uma "casa de luxo", a mulher se sente na obrigação de ser cada vez mais submissa, justamente pelo facto de o valor que ele paga ser maior.

Cheguei a conhecer muitas meninas, Jorge, que trabalhavam em casas de luxo por um simples motivo: falta de humildade. Não sou contra o facto de os honorários serem altos não, acho que é o tempo de cada uma, é a liberdade de cada uma, é o corpo de cada uma, e nunca alguém pode impor para uma acompanhante ou prostituta quanto deve valer o tempo dela, é ela que impõe e concorda quem quiser. Todavia também percebi isso, Jorge, uma falta de humildade, algumas garotas que trabalhavam nessas casas apenas porque se achavam superiores àquelas que trabalhavam em locais com honorários mais baixos, e que consideravam o homem que paga mais - e apenas por isso, por ter uma carteira maior - superiores aos outros. E eu já conheci de tudo, Jorge, em todos os meios, desde os bordéis, desde as "praças", desde os apartamentos de convívio com valores mais modestos aos locais onde realmente havia muito "luxo", e posso dizer, havia de tudo em ambos os lugares. Havia gente elegante no bordel, como gente sem elegância no "acompanhamento de luxo", e também o oposto, e o mesmo digo também para os "clientes".

A questão foi justamente isso que andei falando aqui: é uma questão de conteúdo, as embalagens ou os acessórios não mudam nada. Mas há quem, entretanto, perceba essa mudança. Aqueles para os quais, por exemplo, o que importa é justamente isso, embalagens e acessórios.

paulalee disse...

Ai, Jorge, você tocou no assunto e não consigo evitar a pergunta: você comprou - ou vai comprar - o cd dele?

(Só estou perguntando porque estou louca para ver a sua resposta...)

Por vezes considero-o completamente irritante. Irritante mesmo. E fútil, vazio. Todavia, mudei a minha opinião sobre ele algumas vezes, numas opiniões que ele deu algumas vezes que vi: caramba, e não é que o José Castelo Branco é a única pessoa sensata ali?

É verdade que nem sempre concordo com as opiniões dele, mas confesso que muitas vezes sim, quando esperava opiniões sérias de pessoas consideradas "mais sérias", me surpreendi por ver que era afinal o José Castelo Branco a pessoa mais séria ali.

Um dia mesmo, a televisão estava ligada e passava uma "pegadinha" que me surpreendeu. Não sei se foi tudo combinado, sabe como é, na tv a gente nunca sabe. Mas sei que era sobre o programa da tarde da SIC, e aquele careca bonitão que nunca me lembro o nome fez uma pegadinha com o pessoal do programa, fingindo que passava mal e desmaiava no ar, enquanto o programa era transmitido ao vivo. Ele faz aquela cara de quem está morrendo e finge desmaiar. A Maya mostra-se preocupada, mas continua apresentando o programa. O que achei curioso é que, quando o apresentador cai para trás como se estivesse a desmaiar, todo mundo ficou sentadinho, como se nada se passasse, como se não fosse nada de muito anormal alguém estar ali de pé e de repente cair para trás, como se a única coisa importante fosse continuar o programa, e o José Castelo Branco, sim, o José Castelo Branco, foi o único a se levantar da sua cadeira correndo para ir acudir o homem. Daquele jeito dele, exagerado, cheio de caras e bocas e poses, mas foi, mas pelo menos se levantou da sua cadeirinha e foi lá para acudi-lo.

Tinha várias opiniões estereotipadas sobre o José Castelo Branco, mas confesso que ele deixou de me irritar tanto quanto antes depois que vi certas coisas assim...

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Laura

"Only dreams" parece-me muito bem... rs... rs...

E tens razão: luxo vende sempre, é o último reduto resistente às crises...

A equilibrista é capaz de ter razão: o José Castelo Branco nem é homem nem mulher. É uma coisa... rs... E sem definição... rs...

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs...rs..rs..

Viva Paulinha

Vou responder, também por partes... rs... rs... rs... rs...

Há homens que têm, de facto, pancadas estranhas... rs... rs... Para mais, nem dave dar muito jeito fazer sexo na banheira... rs... rs... rs...

Jorge Pessoa e Silva disse...

Paulinha

De facto, eu já estava à espera desta resposta sua, pelo que conheço de si. Infelizmente, olha-se muito para a embalagem e pouco para o conteúdo. Por um lado, é certo que o cérebro é o mais afrodisíaco dos órgãos do ser humano e a fantasia do luxo pode ser determinante para muita gente. Mas há que ter a consciência que há muita gente a comer gato por lebre. Conforto? Claro. Higiene? Mais importante ainda. Espaço agradável? Sem dúvida que é melhor. Mas, se o homem for a pensar bem, o que ele mais vai recordar é a forma como foi tratado pela parceira de sexo. E será, acima de tudo, por ela, que voi ou não voltar.

Há também aquela questão do homem gastar dinheiro e colocar-se afazer contas. Se paga muito, exige quantidade, mesmo que esqueça a qualidade. Logo, se paga 1000, tem de ter uma série de orgasmos para dividir pelo total... Tipicamente masculino.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Paulinha

O seu testemunho é importante e, acredite, vários amigos que conheci aqui me falam de você e da maneira como você pensa. Desmistificando o mundo da prostituição, tirando a cortina sobre um mundo muitas vezes ilusório, mostrando a dura realidade.

E quão crua pode ser a realidade, muitas vezes ainda mais nos ambientes ditos de luxo, com os exemplos que aqui deu.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Paulinha

O José Castelo Branco é precisamente o oposto das casas de prostituição de luxo... rs... rs... Vou explicar: o maior problema dele é mesmo a... embalagem... rs... rs... Os exageros, os tiques, algumas das figurinhas que faz, exploradas até ao limite pelos media. Como lhe trazem fama e proveito, ele exagera e continua. Se eu fizesse um esforço, mas teria de ser um esforço muito grande... rs... rs..., talvez visse coisas positivas no homem. Ou na mulher. Ou no que quer que seja... rs... rs... rs...

Quanto à pergunta sobre o CD, amiga, espere pelo post de amanhã... rs... rs... rs... rs...


Beijinhos de muita saudade. Obrigado por ser tão linda e, acima de tudo, por me dar o privilégio se ser minha irmã de coração.

Lize disse...

ahah os teclados americanos nao tem acentos, porque em ingles como sabes, acentos nao sao precisos. Por isso mais uma vez estou na escola, e mais uma vez nao posso escrever nada com um acentozinho a enfeitar a palavra :p
Giro, giro, sao os americanos a verem-me a escrever em portugues no computador (e para alem de nao perceberem patavina) e a perguntarem ahhh pois e... como e que voces escrevem mensagens? Tambem tem la os acentos?
E eu prontamente respondo que a falarmos pelo MSN ou a mandar-mos SMS's nao utilizamos acentos. E eles nao me entendem.

Beijocas

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..

Pois Lize, os americanos entenderem coisas que vão além das suas próprias fronteiras é uma tarefa complicada... rs... rs... rs..

Beijinhos

Equilibrista disse...

Se a saúde deixasse, eu não dormia até há uma da tarde...

Mas eu vou conseguir... =)

Carloressu disse...

É perceptível essas taxas de juro, atendendo que os bancos tão a abrir falência, como tal, quem empresta dinheiro tem de se precaver com taxas de juro estupidamente altas. Felizmente o pessoal tem juízo e não assina esses empréstimos monstruosos. Moral da história, os bancas acabam por falir de uma forma ou e outra.

Jorge Pessoa e Silva disse...

Equilibrista

Já não está quem quem falou. Se bem que dormir até há uma da tarde é um luxo que já nem me lembro da última vez em que o usufrui...

E claro que vais conseguir.

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva Carloressu


O problema é que há muitas casas de penhoras a tentarem enriquecer à custa das desgraças dos outros. E há sempre quem consiga e muita gente que nem sabe fazer contas como deve ser para perceber que está a ser explorada. Só percebe quando não censegue pagar...

Grande abraço

vita disse...

Ah gosto de casas de luxo, mas dou bem uma queca dentro do carro.;P

Beijo olhito azul

Lize disse...

Olha agora é que disseste tudo :P (já tenho acentos eheh :D :P)

Beijocas

paulalee disse...

Aguardarei ansiosamente o post de amanhã, quer dizer, hoje...

Grande dia para ti!

P.S.: Estava aqui rindo da sua resposta, Jorge. Realmente, não dá jeito nenhum fazer sexo na banheira, risos.

O curioso, Jorge, é que muito homem acha que é uma "coisa de luxo" e altamente "higiénica" fazer sexo numa banheira.

Te juro, não é só porque o homem é "de luxo" que vou achar que ele é mais "limpo" que um homem que não é "de luxo" não, Jorge. A questão é a seguinte: até em função do seu poder económico, o "homem de luxo" costuma ter várias mulheres a lhe babar o ovo, a fazer de um a tudo por ele, e nisso, Jorge, tanto estou falando de acompanhantes que podem aceitar certas práticas menos seguras apenas porque o tal "homem de luxo" pode pagar mais quanto também das outras pessoas que ele tem sem que tenha que contribuir á hora, ou seja, aquelas que chamamos de "pistoleiras", risos, que querem dar o golpe da barriga ou coisa assim.

De forma alguma quero dizer que as mulheres no geral são interesseiras - há mulheres e mulheres, graças a Deus! - mas facto é, e todos nós sabemos disso, que um homem com mais poder económico tem sempre mais possibilidades com as mulheres do que os que têm menos dinheiro.

É simples, basta vermos pelas celebridades, pelas pessoas de nome. Tirem o fato, tirem o Ferrari, tirem a voluptuosa conta bancária de alguns homens... será que continuariam tendo as mulheres lindas aos seus pés? Será que o tal homem com muito poder económico teria a mesma mulher se ele ganhasse salário?

Não estou querendo dizer que todos os homens são iguais, nem classificá-los em função da vida económica. Estou falando de probabilidades, de coisas muito comuns e visíveis a olho nu.

Muitas colegas minhas, vi muitas colegas minhas "encantadas" apenas por causa disso, por causa do dinheiro, cedendo a certas coisas achando que o dinheiro era garantia de alguma coisa.

Ou seja, Jorge, no que diz respeito a fazer companhia a homens, sei que sim, sei que não é porque um homem é "de luxo" que ele é automaticamente mais "limpo", justamente por isso, porque as possibilidades e "oportunidades" de um homem mais rico são muito maiores do que as de um homem com menores possibilidades financeiras.

Mas aí há aquele "homem de luxo" que pensa isso, que pensa que vou considerá-lo mais "limpo". Tá... risos.

Ao contrário do que se pensa, o sexo na banheira não é algo propriamente "limpo". Claro que, se você está com uma pessoa que ama... bem, é outra coisa.

Mas, se estou enquanto acompanhante com alguém, a coisa é bem diferente. Além dos fluidos sexuais, uma pessoa pode ter doenças de pele que ficarão ali borbulhando na água. É verdade que a SIDA, por exemplo, não se transmite assim, mas há DSTs muito perigosas, e uma DST, como todos deviam saber, é uma abertura para o vírus da SIDA.

Além disso, fazer sexo na água pode não ser muito bom para a mulher por causa de uma outra coisa... Com o ritmo da penetração, com o entra e sai, o que quer dizer que o pénis com preservativo vai entrar, vai sair, volta a passar pela água da banheira, volta a entrar na vagina da mulher... o que acontece é que pode aumentar em muito o número de infecções vaginais nela, diminuindo também as suas defesas naturais quanto aos fungos.

Era só para dar um oi e falar que vou aguardar pelo post de amanhã, e acabei escrevendo um post inteiro aqui, Jorge... (Eu não me corrijo...)

Beijocas.

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Viva Vita


Quando a fome é muita e o desejo toma conta de nós, até uma pedra fria parece uma cama fofinha para se dar uma queca... rs... rs... E todos nós já as demos nos sítios mais inacreditáveis... rs... rs... O caro está longe de ser dos menos confortáveis... rs... rs... É cada dor de costas... rs,... rs...

Beijinhos querida amiga

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..


Lize


Ainda bem que já tens assentos... Deve ser desconfortável estar a escrever de pé...rs..rs...

Beijinhos

Jorge Pessoa e Silva disse...

Viva paulinha


Amiga, voltarei com mais tempo para lhe reponder

Beijinhos e um boa dia para você

Lize disse...

ahah ai que a língua Portuguesa é traiçoeira. Mas olha que eu fui ao meu comment ver se tinha escrito isso. É que isto nunca se sabe xD

Beijocas

Jorge Pessoa e Silva disse...

rs..rs..rs..rs..

Já nem sei se é a língua se é a mente portuguesa que é traiçoeira... rs...rs...

Beijocas